terça-feira, 20 de novembro de 2012

Livrarias

Entrar numa livraria, um espaço onde o livro é o elemento nobre por excelência, é como que entrar numa Igreja.
Há ali respeito, há ali saber, há ali prazer intelectual prometido. E há silêncio, e há recolhimento.
 


Há qualquer coisa de sagrado neste espaço.
 
 
E é a magia.
 

A beleza da arquitectura como que nos esmaga.
 

O recanto, o intimismo, o convite à leitura. 


 
E nós rendidos, e nós presos à leitura da obra daqueles "deuses", Homens maiores que nasceram para nos presentear com a beleza da sua escrita, da sua inteligência, da sua clarividência, do seu conhecimento acerca da complexidade que é o Ser humano.
 
"deuses"? Muito poucos atingem esse patamar. Um número infímo, os eleitos.
 
Leiamos, pois!
 
Nota: Fotos da Livraria Lello, no Porto, retiradas do Google.
 
 
 

1 comentário:

  1. Muitas das nossas livrarias constituem um lugar de paz.

    ResponderEliminar