sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Violência doméstica

Hoje, uma vez mais, algumas estações de rádio debruçaram-se sobre este gravíssimo problema.
Hoje, uma vez mais, o principal actor referenciado foi a Mulher.
Hoje, uma vez mais, ficaram esquecidos os velhos, porque já não têm voz.
Hoje, uma vez mais, ficaram esquecidas as crianças, porque ainda não têm voz.
Hoje, uma vez mais, ficaram esquecidos os Homens, porque raramente têm voz.
Hoje, uma vez mais, foi esquecido estarmos perante um drama transversal à família.



A morte, consequência última da agressão, é dramática, é vergonhosa, é um atentado ao direito à dignidade inerente a qualquer ser humano, seja ele Mulher, Velho, Criança ou Homem.

E hoje, uma vez mais, me espanta o facto de ninguém (?) se preocupar com as causas que levam a este drama, ficando-se, apenas, pelas consequências.

Sem comentários:

Enviar um comentário