domingo, 24 de março de 2013

Há dias assim!

Hoje apetecia-me falar de tudo e de nada. Falar de coisas sérias e menos sérias.
Falar!
Falar de gente que sofre, e (como é possível?) de gente feliz.
Falar da água, o meu elemento primeiro. Queria mergulhar e deixar-me conduzir pela corrente, deixar que o destino se cumprisse, deixar que me transportasse à outra margem, a uma qualquer margem. Entregar-me, sem reserva, sem medo. 
Falar de pássaros, falar de liberdade, falar de beleza, falar de sonho, falar de felicidade.
Pássaros que nos libertam de amarras, que nos transportam com eles. Pássaros que ora voam, ora planam, senhores do universo.


Falar!
Falar de campos de papoilas, papoila vermelhas, manchas de vida em campos de trigo. Falar da sensação, única, de caminhar descalça, pés na terra, telúrica, através desse mundo fascinante, alforge de vida.
Falar de esperança nos Homens, de esperança em que um dia, um qualquer dia, se entendam mau grado as diferenças culturais, as diferenças dos mundos que habitam, mau grado os ditames dos donos do mundo.
Falar de utopia, de sonho, de força, de fé, de VIDA.

Hoje apetecia-me falar!
Hoje apetecia-me gritar!



8 comentários:

  1. Ontem era assim, espero que hoje continue. Todos os dias são dias para falar de papoilas vermelhas e de tudo o mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema reside no "tudo o mais". É que nem sempre é tão agradável como as belíssimas papoilas!!!!

      Eliminar
  2. Por vezes também me acontece o mesmo.
    É uma tal ânsia para falar, para gritar que o peito parece que rebenta!
    Depois, depois...
    Sinto um friozinho que me faz recolher à concha do silêncio e em vez de partilhar, penso sozinho e penso, penso, penso...

    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por que não falar? Por que não libertar-mo-nos (ou tentarmos) daquilo que nos angustia?
      Depois...
      Partilhar é uma arte. Ter com quem um privilégio, como penso ser o seu caso.
      Partilhe, fale. Fale ao sabor do pensamento, fale.

      Abraço grande, Amigo.

      Eliminar
  3. E falou muito bem. Tem que haver alguma UTOPIA
    na nossa vida. Gostei. Vou descansar uns dias,
    sim. Voltarei depois da Páscoa. Embora leve
    comigo o computador, não vou ter tempo
    para estar a inserir.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fora a utopia e muitos de nós não resistiríamos.
      Ora aí está uma bela notícia!
      Descanse, aproveite estes dias o melhor possível.

      Boa Páscoa.
      Beijinho.

      Eliminar
  4. Todos os dias são dias para falarmos de tudo o que nos apetece. Se não tivermos com quem partilhar, que partilhemos com a nossa própria consciência.
    Um beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que bom seria que muitos de nós - principalmente os responsáveis pela vida/vidas dos outros - tivéssemos uma conversinha connosco.
      Boa semana.
      Beijinho.

      Eliminar