domingo, 14 de abril de 2013

Alegrias (ou arrelias?!)

Uma alegria, mais, uma imensa felicidade!

Finalmente?
Finalmente, o desemprego desce!

Logo?
Logo, o emprego aumenta!

Logo?
Logo, temos um dos maiores problemas que aflige a nossa sociedade, resolvido.

Como?
Simples, tão simples!
A solução está na "profissão" de comentador político, uma profissão de grande saída profissional.

Eles, os ditos comentadores, 
surgem,
florescem, 
desenvolvem-se, 
multiplicam-se de forma desordenada. O mercado assim o exige!

Eles comentam, comentam, comentam.
Eles são competentes, sapientes. 
Eles acreditam no que comentam.
Eles alimentam-se do que comentam.

E é o comentador que comenta o comentador, comentador que, por sua vez, comenta o comentador, e...?   E assim ad nauseam.  

E nós fartos deste comentar sem fim, deste comentar sem consequência, sem competência, deste...


  
ensurdecedor.

Calem-se, por favor, calem-se!


6 comentários:

  1. É verdade, cada vez há mais comentadores a comentarem comentadores, é a profissão do futuro, mas a culpa é de quem os contrata para aumentar audiências!
    Enfim, vamos tapando os ouvidos...
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem é que lhes pagará? Seremos todos nós?
      Não, não devemos ser!...

      Beijinho.

      Eliminar
  2. O grave é que para essa fauna o estipêndio não acaba.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não só não acaba como vai aumentando.
      Uma lástima, uma fúria, uma revolta sem nome.

      Eliminar
  3. É verdade este post tem toda a razão. Esses comentadores estão a ganhar dinheiro
    "para nos explicar/para nos envolver/para nos enganar!!!".
    Um Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E nos vamos ouvindo.
      E ouvimos, e ouvimos...
      Por estranho que pareça a inércia funciona!

      Beijinho.

      Eliminar