sábado, 4 de maio de 2013

Às Mães, a todas as Mães.

Para vós, todas as que têm/tiveram a bênção de serem Mães.
Para vós, todas aquelas que não ficaram de vidas, corações, colos e braços  vazios.
Para vós, todas aquelas que têm a felicidade de viver o amor, a ternura, o carinho dos vossos filhos.

Para todas vós, um ABRAÇO imenso.

Para vós, todas as que foram mães e agora estão esquecidas.
Para vós, todas as que ficaram abandonadas numa solidão insuportável.
Para vós, todas as que ficaram vazias de afectos e amor.
Para vós, todas aquelas a quem a vida negou o direito a viverem a vossa maternidade em pleno, uma maternidade feita de amor reciproco, um amor entrega, um amor/amor.

O que será isto de amor/amor?
Qualquer mãe (normal) saberá. Já os filhos?...

Para todas vós, particularmente as referidas no segundo grupo, fica o testemunho da minha AMIZADE (sim, neste caso atrevo-me a acreditar que a AMIZADE virtual é possível!), fica a solidariedade, fica o desejo imenso de vos poder abraçar, uma a uma,  num abraço que seja/fosse um misto de consolo e apaziguamento.



Para todas vós (porque amanhã é celebrado o que se convencionou chamar o Dia da Mãe? Não, e não! Para mim TODOS os dias são dias da Mãe, logo?!) fica esta coisa singela, este pequeno ramo de papoilas que alguém amigo me ofereceu.
E partilho-as com todas vós.
E desejo que gostem tanto deste miminho  quanto eu.

Bom Domingo!


17 comentários:

  1. Respostas
    1. E que alegrem a vida de todas as Mães!

      Eliminar
  2. As Mães e as Filhas que também são Mães.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Um bom post sobre o dia da Mãe. Eu também já inseri sobre o tema.
    Desejo que esteja bem.
    Bom domingo.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As Mães merecem, se merecem, que nos lembremos delas.

      Bjs

      Eliminar
  4. Post muito profundo sobre as Mães, felizes ou não, a todas elas lhes rendo a minha mais profunda homenagem! Gostei muito. Também inseri uma pequena homenagem "A todas as mães do mundo", no dia de hoje.
    AH, "Papoilas, Papoilas e mais Papoilas"...se puder veja o meu post, com este título, de 11/05/2012, neste dia descobri um campo de papoilas, a perder de vista...
    Adoro-os!
    Boa escolha.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Eduardo,

      O que me dói as Mães de colos vazios, o que me dói!

      Vou espreitar o seu campo de papoilas. Podia lá perder esse post!...

      Beijinho.

      Eliminar
  5. Olá GL,
    Posso juntar o meu abraço à sua homenagem a todas as mães? Outro abraço (este especial para si).
    Os filhos? Por vezes são desajeitados a dizer o que sentem pelas mães. No meu caso não deveria ser. Tudo o que alcancei devo à minha mãe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anónimo,

      Pode, claro que pode!
      Os filhos são sempre compreendidos, adivinhados, mesmo que lhes falte o dom da oratória, a capacidade de exprimir tudo o que lhes vai na alma. Há sentimentos que falam por si só, sem mais, assim!

      Um abraço especial à sua Mãe. Por ela, e pelo filho que tem a capacidade de reconhecer o quanto lhe deve. Não há muitos, sabe?!...

      Obrigada pelo meu abraço.
      Outro para si.

      Eliminar
  6. ... entretanto...

    contra os filhos da mãe

    ResponderEliminar
  7. ... entretanto...

    contra os filhos da mãe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desgraçadamente há sempre filhos da mãe, quantas vezes Mães inocentes do seu carácter (ou falta dele!)

      Eliminar
  8. ...e ainda para todas as que tendo partido, ficaram...

    um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua presença faz-se sentir vida fora. É um amor que nada quebra, nem a morte!

      Beijinho.

      Eliminar
  9. GL,

    Muito obrigada pela visita e pelas palavras que me deixou.

    Um dia ou todos os dias são o dia da Mãe e registou com afecto esse facto.

    Achei graça ao ramo de papoilas, uma flor que acho plena de graça mas que não consigo prolongar a sua vida numa jarra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ana,

      Não tem que agradecer. Sabe que gostei muito seu espaço?! Vou voltar, acredite!
      Ai as Mães! O quanto admiro muitas delas!
      Tente não apanhar as papoilas durante o período de maior calor, verá que têm uma maior durabilidade na jarra.

      Foi um prazer tê-la por aqui.

      Eliminar