quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Gentilezas que nos fazem sentir bem, atitudes que fazem a diferença!

 
A simpatia e amabilidade da Ana, do (In)Cultura, deixaram-me sem palavras.
Porquê?
Numa das visitas habituais ao seu espaço - e que agradável é! - fui confrontada com a postagem de  um poema de um autor que desconhecia, Manuel Cintra. Porque gostei imenso, solicitei/sugeri à Ana que quando pudesse postasse um outro, e...? 
 

 
 
*Manuel Cintra, Dentada de Pássaro. Lisboa: edição do autor, distribuído pela etc.
Com capa e desenho de Mário Botas, 1985, p. 6

... e o resultado foi este: a publicação de mais um poema do mesmo autor. Não contente com isto, a Amiga Ana diz que o mesmo tem por finalidade amenizar o meu cansaço
O que fazer perante esta gentileza, esta sensibilidade?!
 
Sim, Ana, este é o verdadeiro espírito de partilha. Pena é que tão poucos o sintam, que tão poucos o ponham em prática.
 
Tenho-me questionado várias vezes sobre a bondade da blogosfera.
Atitudes como a sua, cara Ana, dão-me a resposta.


*Fonte da autoria da Ana.




A belíssima janela que acompanha o post com o poema, é da autoria de Anyon Dieffenbach, Window in Sunlight, 1856.
 
Como vê, Ana, roubei-lhe tudo. Nem a janela escapou!...
 
Obrigada, uma vez mais!

15 comentários:

  1. A ANA é assim mesmo, GL ...

    NOTA : Sabes que não voltei a ver aquelas aves ?
    Olha se não tinha aproveitado em Julho...

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão!
      Que bom é encontrar uma "Ana" assim, ainda que raramente.

      Não voltaste a ver as aves porque nunca mais olhaste para o céu.
      Ai, ai!...

      Boas férias.

      Beijinho.

      Eliminar
  2. Muito belo!
    Obrigada às duas.

    (Há de tudo na blogosfera. Todos os dias o comprovo...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há coisas que nos tocam fundo, que nos fazem (ainda) acreditar!

      Helena, nem sabe as vezes que já fui ao seu cantinho. Mas COMO é que se comenta? O que sucedeu ao botão dos comentários?
      Estou triste, acredite! O seu espaço, que é de passagem obrigatória, fecha-nos a "porta"?

      Continuarei a passar por lá. É que sou teimosa. Quem sabe um dia o botão regressa?!

      Há de tudo na blogosfera, diz muito bem. Também tenho plena consciência disso.

      Beijinho.

      Eliminar
    2. É um problema do modelo de blog. Tenho que desistir dele, o que me vai dar um trabalhão que tenho tentado evitar, mas as queixas passaram a ser muitas.
      Na próxima semana terei algum tempo. Vou então mudar para um modelo mais fiável.
      Obrigada pelas suas visitas.

      Beijinho.

      Eliminar
  3. Nada como uma janela para se poder entrar, roubar e sair.
    :)

    ResponderEliminar
  4. GL,
    Muita obrigada por esta gentileza. Deixou-me a sorrir com o sorriso rasgado. :))) Pode roubar tudo. :)))
    Bem-haja.
    Num comentário sobre o Manuel Cintra para o João Menéres eu coloquei informações, e respectiva fonte, sobre o poeta. Se quiser ir buscar.
    Só emendar um engano: tem Carlos em vez de Manuel mas percebe-se o engano.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ana,

      Nem imagina o prazer que me deu!
      Gosto de saber que a fiz sorrir.:))
      É óbvio que não tem que agradecer. Com esse escancarar de porta quem é que deve ficar grata?
      Irei ao espaço do João Menéres buscar mais elementos sobre Manuel Cintra. É sempre pertinente fornecer toda a informação existente.

      Obrigada por me ter alertado para o lapso do nome.
      Ai, ai, que distração!
      Já está retificado.

      Beijinho.

      Eliminar
  5. Obrigada às duas pelas partilhas e pelas provas evidentes de que a blogosfera tem os seus encantos!...
    Um beijinho para ambas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Eduardo,

      Como sabe, a partilha é um dos meus lemas de vida!

      Beijinho.

      Eliminar
  6. GL,

    Não roubou, partilhou!

    Abraço grande a si e à Ana ( já fui visitar o cantinho)

    Ricardo ( percebi que não gosta de anónimos, mesmo conhecidos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ricardo,

      Obrigada, em meu nome e da Ana.
      Como pode verificar, uma vez que já lá foi, o espaço da Ana é de visita obrigatória.

      Ora muito bem: finalmente O (atenção à maiúscula) nome! É que, segundo sei, "anónimo" não é nome de baptismo de ninguém, logo?!...

      Abraço grande, Ricardo.

      Eliminar