sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Doçuras

 
Passa, calmo, sozinho.
Pequenino, no seu sobretudo azul, calcinha de fazenda escura, lembra um homem que se tornou criança.
Passada já bem segura, na mão, preso por uma das enormes orelhas, o coelhinho de peluche que balança ao ritmo dos seus passos. Pára, frente a uma montra de cheia de brinquedos. Olha para trás. A mãe(?) sorri.
Coelhinho bem seguro, continua grudado à montra.
A mãe aproxima-se, olham-se. Mão na mão, seguem.
O coelhinho acelera o movimento ao sabor do passo que se torna mais rápido.
Menino, que bonito és nessa tua ingenuidade!
E eu inundada de ternura.
Que poder tens, menino, que "feitiço" é esse?!
E a prece.
Que Deus te guarde, menino, que Deus te guarde!
 
Bom fim-de-semana para todos vós!
 

23 comentários:

  1. Fizeste-me sorrir!
    Uno-me a ti, nesse desejo.


    Abraço grande

    ( em criança não tive um coelhinho, tive um sapinho que "morreu" atropelado por uma roda distraída:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem! Sorrir, é preciso:)

      Tinhas seguro? Quem pagou os danos causados ao pobre do sapinho?

      Abraço grande.

      Eliminar
  2. Tão real a tua descrição que cheguei a ver o garotinho balançando o coelhinho pela orelha, num passo miúdo e despreocupado. Pura ternura! A imagem da mãe segurando-lhe a mãozinha, andando lado a lado, trouxe o sentido de proteção que toda criança precisa. Belas imagens tua postagem nos trouxe!
    Que Deus guarde esse menino, e que Deus guarde a ti também, amiga!
    Nos sorrisos e nas estrelas meu desejo de uma linda semana para ti!
    Com carinho,
    Helena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que Deus o guarde, mais, que Deus lhe preserve aquela paz, aquela inocência.

      Beijinho.

      Eliminar
  3. Há pássaros que voam

    com os pés no chão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente, para bem de todos nós.

      Obrigada!

      Eliminar
  4. Coelhinhos nesta altura do campeonato não é boa ideia :))
    Boa semana!!

    ResponderEliminar
  5. Uma doçura era o título, uma doçura é a tua descrição, a imagem que nos trouxeste. Uma doçura aquele menino na ingenuidade que todos vamos perdendo com o correr dos anos.

    Gostei GL.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pena é que a vida nos faça perder essa ingenuidade, bênção apenas das crianças.

      Beijinho.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Laura, help!!!

      Carreguei no "botão errado e...? E o belo comentário quase desapareceu.
      Não consegui publicá-lo no local que lhe cabia, mas aqui fica:

      "Gostei tanto das imagens que reli só para as ver de novo! Uma ternura.
      Beijinho."

      As minhas desculpas. Não é a primeira vez que me acontece este desaire, só que desta vez, e antes que o "desastre" fosse maior, copiei o texto:)

      Quanto ao post? Ainda tenho presente, e bem, a imagem daquele menino. É daquelas que dificilmente desaparecem.

      Beijinho, e as minhas desculpas, uma vez mais.:(

      Eliminar

  7. Não se preocupe, GL! A mim também me já aconteceram semelhantes 'apagamentos'. :))

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Ternuras que só reconhece, quem tem ternura dentro de si!
    Beijinho, GL

    ResponderEliminar