segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Menino pobre (...) olha o sol que vai nascendo.

Pegando nas palavras de um Amigo que por aqui passa, não resisto a dar-lhes continuidade.
Convido-vos, não só a ouvir a belíssima balada do nosso querido Zeca Afonso, na voz de Isabel Silvestre, como ver a expressão, a força, o que se "lê" no  todo, que é a sua postura e expressão facial.
Interpretação sentida, tão sentida!... 




Uma balada que é um grito de alerta: 
 "... onde não há pão, não há sossego..."

Alguém duvida?!

Mas também um grito de esperança:
"Olha o sol que vai nascendo,
anda ver o mar..."

Que falta fazem Homens como este!...
 

domingo, 27 de outubro de 2013

Votos de boa semana!

Nos tempos que correm que mais podemos desejar?! Contemplemos o nosso magnífico mar, se possivel acompanhados por um bom livro. É que a nossa sanidade mental exige ser preservada.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

CONVITE, sem hipótese de recusa!

No próximo dia 26, como todos sabemos, vai ter lugar uma Manifestação que visa manifestar o nosso descontentamento, o nosso desgosto e revolta pelo caminho que nos obrigam trilhar.
O abismo ali, e nós, aqui, impávidos?
 
Melhor do que eu, a Helena, do blog:  INVERNO EM LISBOA (Um lugar de brumas azuis), explica não só o conteúdo do seu post, como a finalidade do mesmo.
 
"(Este é um post em construção, com notícias, textos, declarações e testemunhos relevantes sobre as pontes que nos unem e nos fazem ocupar as ruas, exercendo o direito de manifestação.)"
 
Não resisti a  "roubar-lhe" este pequeno texto, da autoria de Rui Zink, com imagem de José Teófilo Duarte. Acho-o uma delícia.
   



Apelo à manifestação em linguagem gestual.


 
 
O meu pedido de desculpa à Helena. É que nem esperei pela sua permissão.
 
É que sinto  cada vez mais,  que a passividade é imperdoável!


 

sábado, 19 de outubro de 2013

PRESENTE!

Por razões várias, e que me ultrapassam, não posso participar nas manifestações levadas a cabo. Contudo, quero juntar o meu grito ao de todos os indignados, ao de todos os que sentem ser sua obrigação dizer: BASTA! BASTA DE ESPOLIAR os mais fracos, mais indefesos, mais pobres. CHEGA!

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Dias

Abomino, de forma visceral, os dias disto, daquilo, daqueloutro.
Porque, na sua génese, está um imenso cinismo.
Porque a finalidade primeira visa o lucro.
Porque que aquilo que alegam defender(?) fica na mesma.
Porque.
Porque.
 
Mas.
Pois, há sempre um "mas"!
Os defensores acérrimos dos ditos "Dias" - que respeito - alegam ser para lembrar "que"...
 
Lembrar?!
Será necessário  melhor exemplo do que o fornecido pelos resultados práticos do que hoje se celebra?
 
Sim, celebra-se o "Dia Internacional para a Irradicação da Pobreza", e o que vemos?
 
 
 
 
A pobreza que cresce a nível planetário.
Países, ditos desenvolvidos, que sofrem um retrocesso imparável.

Cada vez mais pessoas a viverem abaixo do limiar da pobreza.
Crianças, adultos, velhos e novos, ninguém é poupado, respeitado,  nesta voragem que tem por finalidade única a defesa do direito dos "pobres, mais pobres", os muito ricos.
 
Calem-se!
Deixem-se de hipocrisias.
 
Aqueles que facto se preocupam com esta tragédia não necessitam de um dia. Necessitam, isso sim, de todos os dias, de manhã à noite, dia após dia, semana após semana.
 
Até quando, caros responsáveis por este atentado ao respeito pela dignidade a que todo o ser humano tem direito?
 
Respeito.
 
Será pedir muito? 
 
Nota: A fotografia é por demais conhecida. Pena é que continue tão actual.
 
 
 
 

sábado, 12 de outubro de 2013

Agora sim!

Finalmente inaugurei o Outono.

Provas?



Cá estão elas.
Quentinhas, tostadinhas (abundância de diminutivos?!), docinhas.
Uma, ou  duas saboreadas durante o percurso.
Chegada a casa - pecado dos pecados! - dirijo-me ao frigorífico, pego na manteigueira, e...? E é a delícia.
Castanhas quentinhas, coroadas com um pedacinho (tão grande quanto possível!) de manteiga e, garanto-vos, estamos perante um manjar dos deuses.
 
Bom Domingo!
 

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Imortais!

 
50 anos volvidos após a sua morte, Ei-la, na sua voz única, inconfundível.
 
Edith Piaf, e a interpretação fabulosa de "La foule". 
 
 
 
    Corpos magníficos, dançam, numa belíssima simbiose estética.
 
 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Silêncio.

 Tudo se aquietou, o silêncio é absoluto. E eu,num desejo imenso. Quero acordar com a noticía de que a guerra acabou em todo e qualquer canto do mundo acabou; a fome acabou; a injustiça acabou. Quero acordar com a noticía de que todos os Homens são iguais, que são respeitados na sua diversidade/identidade. Quero acordar com a notícia...

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Se dúvidas houvesse!...

Ouço, tão atentamente quanto me é permitido pela minha capacidade de resistência, Sua Ex.ª o Sr. Primeiro Ministro.

Muito bem!

Há um aspecto que me deixou muito tranquila, muitíssimo mais tranquila.

Sua Ex.ª, o Sr. Primeiro Ministro, conhece, muito bem a realidade no que respeita às crianças com NEE.


A questão sobre a falta de professores de Ensino Especial  podia não ter sido colocada da melhor forma, mas a resposta de sua Ex.ª o Sr. Primeiro Ministro sobre este gravíssimo problema, que afecta tantas crianças, que preocupa, sobremaneira pais e professores,  ficou esclarecida de forma clara.
 
Podemos dormir tranquilos. O direito à educação, o direito à igualdade de oportunidades(?) das nossas crianças com NEE está salvaguardado. Os professores, com formação específica nesta vertente, têm emprego garantido.
 
O que é que queremos mais?!...
 
 

domingo, 6 de outubro de 2013

IGNÓBIL!

Simplesmente, ignóbeis, as "medidas" que os responsáveis deste tristíssimo país pretendem aplicar às pensões de viuvez dos nossos idosos.




Sim, meus senhores, sabemos, segundo a "informação" dada há pouco, que as ditas se aplicarão, por exemplo, àqueles idosos que recebem uma pensão de 5.000 euros, e acumulam a dita com a  pensão de viuvez.
 
 
 
É óbvio! Nem outra coisa seria de esperar da vossa magnanimidade, do vosso sentido de justiça, do vosso conhecimento do país real, da vossa imensa preocupação com dignidade a que todas estes cidadãos  têm direito.
 
Em nome de todos eles - cuja voz talvez não seja audível nos vossos gabinetes! - agradeço, mas agradeço muito, o vosso sentido de justiça, a dignidade que lhes proporcionam, agora, no final da caminhada.
 
E assim se faz  História!
 
 

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

" " " "

 
Uma mulher que, por opção, não cumpre a maternidade, passa pela vida, mas castrada.
 
 
Renoir, "Mãe amamentando"
 

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Aconchegos, sonhos.

Desde sempre que os coretos me deslumbram, me fascinam de forma irremediável.
 
Quando na presença de qualquer um, páro e admiro, quer a singeleza, quer  o requinte que eventualmente o caracterize. Há qualquer coisa de mágico em todos eles.
E imagino a banda que toca.
E imagino pessoas que dançam, que rodopiam felizes ao  som de uma qualquer música, ela também imaginária.
Criancices, dirão. Que importa isso?!
 Pobres de nós quando deixarmos de sonhar!..
 
Assim, uma amiga que muito prezo, sabendo deste meu fascínio, teve a gentileza de me enviar estas belas fotografias, por si tiradas, durante as férias.
 
Ei-las.
 
 

   
 Não são lindos?!

Obrigada, Amiga.
Obrigada  pelo "miminho", pela partilha.