sábado, 6 de setembro de 2014

Partilha, sempre!

 
A Amiga do "todas as cores da vida", - a quem agradeço reconhecida -, partilhando da minha enorme admiração por Elis Regina, postou e ofereceu-me esta belíssima canção que, entretanto, tinha esquecido.

 
 
Aqueles que me conhecem melhor sabem que a partilha é um dos meus lemas de vida. Fazendo jus a essa postura faço questão de vos deixar uma das mais belas canções da Elis.
Convido-vos a ouvir o poema atentamente. É tão bonito!
 
           Bom Domingo, boa semana.
 
 
 

16 comentários:

  1. Também queria uma casa no campo e Deus fez-me a vontade...convidando-me a regressar às raízes para cuidar dos meus "velhinhos" bem como dos terrenos! Deixei o ensino há 4 anos e agora...a agricultura é um belíssimo hobbie!
    Gostei de conhecer este tema! Bj amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Graça!

      Que gratificante é sabê-la de regresso às raízes, muito particularmente porque esse regresso se deve ao facto de querer cuidar dos seus "velhinhos".
      Encontrar pessoas, bonitas por dentro, é uma das razões que me mantem por aqui. Encontrei mais uma! É que são poucos os que se "lembram" que cuidar dos pais quando estes necessitam, é mais do que uma obrigação, é um acto de amor que lhes devemos.

      Na agricultura está perita, basta ver os resultados! :)
      Beijinho.

      Eliminar
  2. Ah, que saudade desta "pimentinha" que tantos corações encantou com sua graça, beleza, e esse dom de cantar e espalhar a magia dentro de uma voz tão marcante. Quando ela se foi eu chorei como se fosse alguém da família ou uma amiga muito próxima. Tive o prazer de assistir um show seu no Rio, onde ela interpretou, entre tantas outras músicas maravilhosas, justamente esta "Casa no Campo". A plateia inteira fez coro, como se fosse um hino cantado com alma e coração, todos desejando mesmo ter uma casa no campo para desfrutar de toda a beleza de um ambiente assim. Ela era, inegavelmente, uma das nossas melhores intérpretes e o Brasil (também o mundo todo que teve o privilégio de a conhecer) chorou quando ela nos deixou órfãos tendo ainda tanto a nos oferecer.
    Nem imaginas, amiga, o presente que estás a nos dar com esta partilha. De minha parte, minha gratidão por esse gesto tão significativo e tão carinhoso para com teus amigos .
    Que também tu possas adquirir uma casa no campo para "plantar e colher com a mão a pimenta e o sal" e que ela seja do tamanho ideal, onde tu possas plantar teus amigos, teus discos e livros e muito mais...
    Que estrelas coroem teus sonhos e sorrisos enfeitem a tua estrada,
    com o carinho da amiga
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Helena!

      Agradeço as suas palavras, que faço minhas!
      A Elis pertence ao grupo dos imortais, dos que continuam a encantar-nos, a levar-nos pela mão com a magia da sua voz.
      Sim, queria tanto ter uma casa no campo - ainda que em sentido figurado! - onde coubessem os amigos, e mais os livros, e mais a música, queria tanto!
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Venho agradecer e retribuir o abraço ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria,
      Quem é que tem que agradecer a quem? :)

      Abraço

      Eliminar
  4. Elis Regina, ao fim de todos estes anos, continua a ser uma presença marcante, única.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Pedro! Que imenso prazer continua a dar ouvi-la.
      Boa semana também para ti.

      Eliminar
  5. Linda você, nais tuke pelo carinho, sempre. Muito tem se complicado no Brasil, não temos verbas, mas os trabalhos aumentaram quase 80%. Vamos lutando com o que temos, mas tivemos de diminuir muito da nossa carga. Entretanto, estamos aqui, firmes e fortes.

    bjs muitos.

    Elis, sempre será Elís. Maravilhosamente bela.

    as cozinheiras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que fazem para responder a esse acréscimo de trabalho?
      Sei, tenho a certeza, que lutadoras como são irão vencer mais esta contrariedade, mas que é lamentável, é!
      Que Deus vos continue a dar forças para levarem por diante a vossa missão.

      Beijinho para todas.

      Eliminar
  6. Esta “Casa no Campo” é o refúgio que todos nós desejamos quando estamos cansados dum certo tipo de vida que levamos. Sendo eu um camponês nato, mas que quase sempre viveu em cidades, sei fazer a minha “Casa no Campo” em qualquer canto. Quer dizer: nunca deixei de ser um camponês.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem verdade, isso! Todos nós temos momentos em que necessitamos de um espaço só nosso, o cantinho que aconchega, que transmite paz. Se não podemos ter tudo isto na cidade? Claro que sim, mas como sói dizer-se, não é a mesma coisa, a envolvência é outra.

      Abraço, camponês.

      Eliminar
  7. Olá amiga :)

    Também comigo a partilha "é um dos meus lemas de vida", até nas próprias relações inter pessoais...
    Da Elis tenho sempre aquela paixão pelo "fascinação", que continua a ser a belíssima e incontornável música :)

    Beijinho amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lobinho!

      Sem partilha a vida é tão pobre, mas tão pobre! Viver em função apenas de nós? Uma tristeza!

      Beijinho, Amigo.

      Eliminar