sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A pedido de...

De quem?
Ah, pois, isso não digo!



Uma ópera destas, cantada na Opernhaus Zurich (quem conhece esta magnífica sala?), exige ambiente adequado.
Então, e para começar, façam o favor de arranjar as almofadas do sofá por forma a ficarem confortáveis. Já está? Agora, pegam num cálice - ou vários, de acordo com "espectadores" -, colocam os ditos na mesinha de chá. Ao lado, a garrafa do licor - para mim pode ser de café - e uma taça com nozes, passas e tudo o mais que vos aprouver. O pão-de-ló vai ser cortado em fatias fininhas que serão, delicadamente, colocadas em cima do naperon de linho que cobre o prato.
Depois?
Depois vou-me embora, a lição acabou.
Regalemo-nos, pois, a ouvir esta belíssima ópera.
 
E esqueçam os vistos dourados, e a corrupção, e os protagonistas desse "teatro" que só nos nauseia.
 
ESQUEÇAM!
 
Calma, não se ponham aos gritos! É difícil, mas é necessário a bem da nossa sanidade mental.
 
Ouçamos, pois!
 

26 comentários:

  1. Gosto muito desta ópera. Traz-me sempre boas memórias.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  2. Huum...esquecer as desgraças com uma tragédia!?

    Vais puxar-me as orelhas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! Doeu muito?!
      Ui, que coisa! :)

      Abraço?
      Será que merece, caríssimo Argos? :))

      Eliminar
  3. Estive uma vez 2 ou 3 horas em Zurich, mas nem a Operahaus vi por fora. Uma vista de olhos pelo lago, uma comprita e viva o velho!
    Se for lá, dê cumprimentos ao nosso amigo André.
    Será preciso algum visto gold para assistir a uma ópera lá?
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, pobrezinho!
      2 ou 3 horas? Mas já fora do aeroporto, suponho. Já sei que viu o lago, mas quem me garante que não tenha comprado um postalito do dito?! Pois rima, e depois?!
      A comprita é que me deixa apreensiva. Um relógio de contrafação? Já imaginava.
      Os cumprimentos serão entregues e, muito provavelmente, retribuídos. :))
      A ida à ópera? É melhor fazer um peditório numa qualquer boca de metro. É que os vistos gold esgotaram.
      Abraço.

      Eliminar
  4. um regalo, pois...

    mesmo que a lição se tivesse ficado apenas pela... sugestão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma maravilha, sim!

      Pois é, a lição foi pequenita, mas quem dá o que tem...

      Eliminar
  5. Há duas semanas fui ao S. Carlos ver "Werther" :)

    Um beijo amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom, Lobinho! É sempre tão gratificante ir assistir a um espectáculo destes.

      Beijinho.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. É assim! Pedidos de quem sabe. :))

      Beijinho.

      Eliminar
  7. Olá GL
    Obrigada pela visita..:-)
    Não conheço Zurich, com muita pena minha, da Suiça apenas veraneei por Vvevy, Lausanne e Montreaux, mas recostei-me confortavelmente para ouvir a opera..:-)) e não é que gostei!
    E já que esta foi a pedido... será que a Aida de Verdi pode ficar em carteira???
    Ah e sem visto gold, que quero ouvi-la aqui em casa e não a ver o sol aos quadradinhos..:-))
    Um beijo
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresa,

      Não tem que agradecer. Juro que não foi a estrelinha do Natal que me conduziu até ao "Labirinto". :)
      Se tiver oportunidade não deixe de visitar Zurich, verá que vale a pena. Apenas um conselho: caso goste de relógios evite a rua principal. As lojas, contíguas, de relógios assim como outras peças de ourivesaria, são de perder a cabeça. Nalgumas fiquei, literalmente, "grudada" às montras. :(

      Beijinho.

      Eliminar
  8. Prefiro a boa música aos péssimos escândalos.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Deus, Pedro, e não param de surgir a cada dia que passa, parecem cogumelos. Deve ser da chuva, só pode!

      Abraço.

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Ah, muito obrigada!:)
      Um prazer, vê-la por aqui.

      Eliminar
  10. Uma tragédia nunca vem só

    mas esta é belíssima
    Boa partilha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não é, Puma?!

      Sem falsa modéstia, penso que a partilhei um pouco de belo.

      Eliminar
  11. Gosto imenso de ópera, já tive o privilégio de assistir a várias, ao vivo e a cores :), mas nunca estive na Opernhaus, nem sequer em Zurich.
    Confesso que as minhas preferidas são as de Puccini - Manon Lescau, La Bohème... e, à cabeça, Madame Butterfly. Isto não quer dizer que não goste de tantas outras...
    Esta, de Mascagni, "dizem" que é a ópera mais pequena que existe... Como nunca as medi... :) não sei se é verdade ou mentira.
    Não posso deixar de dizer que achei excelente essa ideia do acomodar no sofá, um belo licor... etc. , etc. , coisas demasiado tentadoras para não serem seguidas :)

    Fiquei feliz com as suas visitas e agradou-me sobremaneira que tenha gostado das histórias do guia. É uma pessoa impecável, que conheço há bastantes anos, com um jeito enorme para o seu ofício.

    Volte sempre. Gosto muito de a ver na mina «CASA». Eu virei sempre que possível (estou a atravessar um período de muito trabalho).

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiver oportunidade vá a Zurich e aproveite para ir assistir a um espetáculo na Opernhaus, garanto-lhe que vale a pena.

      Gostei de conhecer a sua "Casa", sim, e quero voltar com mais tempo.
      O guia uma delícia? Mas é que é mesmo! :)

      Volte sempre que possa. :)
      Beijinho.

      Eliminar
  12. Nunca assisti ao vivo e adoro saber que me falta tanta coisa para viver.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais gostar, garanto-te.
      Tão sôfrega de vida, tu! E tão apressada, e tão determinada, e tão cheia de força, e tão cheia de um querer sem limites, mas um querer tão saudável!...
      Beijinhos, a dividir por quem merece.:))

      Eliminar