quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Luto!

Estamos todos - os minimamente conscientes -, de luto.
E faltam-me as palavras.
E falta-me a esperança em dias melhores.
E choro esta sociedade profundamente doente.


Estou(amos) de luto por TODOS, mas TODOS os inocentes que morrem em nome de "ideais" que de ideais têm apenas o nome, assim como estou(amos) de luto por todos aqueles que morrem em nome de nada, em nome de um qualquer acaso que os "elegeu" como vítimas.
 
Quero a pomba.
Quero a Paz.

 
 

Quero a nossa esperança de volta. Devolvam-nos a confiança no Homem. 
Quem o poderá fazer? Deus?!

Mas que Deus é este em nome do qual se fazem as maiores atrocidades?
Que Deus é este - ai, que tocar de sinos no nosso peito perante este caso! - que dá uma coragem, incompreensível para nós, simples mortais, à menina vitima do  acidente em que morrem todos, excepto ela, que a guia/conduz através da floresta, descalça, sem conhecer a zona, até à casa mais próxima para pedir auxilio, e deixa que morram milhares de inocentes, crianças, homens e mulheres, em nome das coisas mais inconcebíveis?
Aos crentes, não me canso de perguntar: que Deus é este?
Certamente este não é o "deus" da guerra, o "deus" da ganância,  o "deus" do dinheiro, o "deus" do petróleo", o "deus" da maldade, o "deus" da ignomínia.

Devolvam-nos a Paz.

 

17 comentários:

  1. Estamos a precisar tanto!!!
    Bj amigo e uma excelente escolha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ela, a Paz, cada vez mais longe.

      Beijinho.

      Eliminar
  2. Os deuses ou o Deus não têm nada a ver com isto. O homem serve-se deles tal como se serve de qualquer objecto. Servem como alibi, tão sómente. O homem é o lobo do homem. Sempre foi assim, continuará assim. Estas coisas acontecem por fanatismo? Não me inclino muito para esse lado. Vou mais pelo lado da vingança. "Trabalhos encomendados" e há sempre quem os execute. Uns passam sem quase ser notícia, outros são divulgadíssimos. Isso depende das vitimas, não dos executotes.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vingança? "Trabalhos encomendados" que se pagam com a própria vida? Não, não me parece!
      Fanatismo, "idealismo" no que isso possa ter de mais incompreensível, mortandades praticadas em nome e um qualquer Deus? Não sei, só sei que o homem está doente, que a sociedade caminha para o caos. E isto, caro PM, deixa-me numa angústia sem nome.

      Abraço triste, muito triste.

      Eliminar
  3. E se em vez de perguntar aos crentes: Que Deus é este?
    Perguntassemos ao nosso "eu": Que Deus é o MEU?
    Será que há coragem?


    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A resposta, Argos, nunca responderia ao que leva estes homens a mulheres a praticar monstruosidades incompreensíveis, seja qual for o prisma por que que sejam vistas, e mais, dispostos a dar a vida por elas.
      Eu sei que Deus é o meu, tu de certeza que também, e...? Encontras a resposta? Eu, francamente, não consigo.

      Abraço grande, Amigo.

      Eliminar
  4. Desde os primórdios da humanidade que se cometem as maiores atrocidades em nome de Deus..:-(((
    Segundo a Bíblia... Deus é Paz e Amor!
    Onde está a Paz e o Amor em todas estas barbaridades? De que Deus falam?
    Doa a quem doer, a liberdade de expressão tem de existir, ela é fundamental.
    Vivemos cada vez mais num Mundo Cão, onde os valores morais e a ética cada vez fica mais esbatida...
    Tal como tu, também quero Paz!
    Um beijinho grande
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E terá que ser sempre assim? O Homem nunca se vai libertar dessa maldição? A resposta está aí, frente aos olhos espantados do mundo.
      Quanta maldade, quanta crueldade, quanta desumanidade em nome de um qualquer Deus.

      Beijinho grande.

      Eliminar
  5. Estamos mesmo todos de luto.
    E nunca devemos esquecer porquê nem ceder à tentação do olho por olho, dente por dente
    BFDS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí é que está uma das grandes dificuldades. É que a tendência é essa mesmo: olho por olho, dente por dente. Só que, Pedro, em muitos casos nem essa "máxima" se aplica. ´

      Abraço.

      Eliminar
  6. Associo-me à homenagem.
    Beijinho.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana!
      Temos, cada vez mais, o Homem em toda a sua monstruosidade, o que nos causa uma dor imensa.
      Beijinho.

      Eliminar