terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Quem acode à Ucrânia?!


O cessar fogo não passou, tal como se previa, (aqui) de uma promessa vã, uma promessa em que, penso, poucos acreditaram dado ser quase óbvio que nenhuma das partes o ia respeitar.
E o desastre, e a mortandade, e o horror, num crescendo.
 




Assim ordenam os senhores donos do mundo, assim convém aos senhores donos do mundo.

É impressão minha ou estamos a caminhar, rápida e inconscientemente(?), para a 3.ª Guerra Mundial?

 

22 comentários:

  1. Ucrânia somos todos nós
    um rio com duas margens
    à sombra das pontes
    quando os barcos passam

    por uma nesga de sol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A variável está na dimensão da nesga de sol.

      Eliminar
  2. 'Quem acode à Ucrânia?', uma pergunta que deveria ser colocada, por exemplo, a Angela Merkel e seus súbditos, mas não só.
    Não me parece que hajam coitadinhos neste 'processo' russo-ucraniano. Culpas de um lado e de outro, são uma evidência. Com a complacência de quem vê o cenário e assobia para o lado.
    Os chamados 'donos do mundo' gerem os conflitos a seu bel-prazer e, desde que saiam com os cofres cheios, é como nada se passasse.
    Perigo de uma 3ª guerra mundial? Não, por muito que isso desse jeito a alguns desalinhados mentais.
    Tudo o que tem feito, e continua a fazer, é pleno de consciência e não tão rápido como pode parecer.

    Abraço, GL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, só que a resposta não chega de lado nenhum.
      Há coitadinhos, sim! Todos aqueles que sofrem na pele, mais concretamente os civis, que não têm culpa/responsabilidade em nada deste processo.
      Rezo para que essa visão relativamente há hipótese de uma 3.ª guerra mundial se concretize. Mas não podemos esquecer que a cegueira do homem não tem limites.

      Abraço.

      Eliminar
  3. A terceira guerra mundial será o fim do mundo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se será o fim do mundo, mas que é uma imensa tragédia, disso não duvido.

      Eliminar
  4. Começa a ser mais e mais verosímil um tal cenário :(
    Kung Hei Fat Choi!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desgraçadamente assim é, e os responsáveis nada preocupados com isso.

      Abraço.

      Eliminar
  5. Subscrevo as palavras do Observador!

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Donde não haver luz ao fundo do túnel!

      Beijinho.

      Eliminar
  6. Também não me parece que seja a união europeia, que em 10 meses de conflito, pouco ou nada fizeram...
    E os EUA também estarão relutantes em intervir...
    O cessar fogo, também não se cumpre...
    Conclusão: continuarão entregues à própria sorte... nos próximos tempos... infelizmente...
    Um post bem pertinente, GL!
    A 3ª Guerra já começou... todos os países estão reféns dos jogos da bolsa, e sistemas bancários...
    È uma guerra ao nível do sistema financeiro, e luta pelo obtenção de fontes de energia... electricidade, gás, petróleo... mas acho que ainda poucos se consciencializaram deste facto... e os governantes vão tentando camuflar... enquanto lhes for calhando umas comissõezitas nas negociatas...
    Beijos, GL!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade é que cada dia é pior do que o anterior.
      Há tantos interesses, tantos "jogos" no meio de tudo isto que uma resolução, qualquer que ela seja, se afigura quase impossível.

      Beijinho.

      Eliminar
  7. Há dias vi num dos noticiários uma senhora do alto dos seus 80 e tal anos (não sei precisar a idade, penso que 86), a dizer que já tinha vivido uma guerra há muitos anos atrás e que não esperava voltar a passar por tudo novamente, ainda mais agora, que se encontra mais vulnerável, mais frágil... Filmaram-lhe as mãos, juntas, apertadas e eu fiquei com o coração do tamanho de uma ervilha. Tenho muito respeito pelos mais velhos, são os que me tocam mais profundamente. Sim, também porque me lembram a minha avó, minha querida avó, minha LUZ.

    Que mundo cão.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também vi, e tenho aquele rosto, aquele torcer de mãos bem gravado na memória. E dói, e revolta, e dá vontade de gritar de raiva perante a impotência de fazermos o que quer que seja.
      Sim, a tua avó - o que gosto quando dizes ser a tua LUZ - deve lembrar-se desses tempos de penúria e de sofrimento.

      Mundo mais do que cão, mundo obsceno, isso sim!

      Beijinhos.

      Eliminar
  8. Faz impressão como no século XXI continuamos exactamente na mesma: o poder e os interesses económicos a comandar.
    Um dia destes dediquei uma foto às crianças que foram obrigadas a fugir e que a palavra brincar não tem significado.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que a maioria de nós nunca pensou voltar a viver situações destas. Dramático Ana, dramático e triste.

      Beijinho.

      Eliminar
  9. Queres que seja sincera?
    Não te sei responder a essa pergunta, apenas sei que o cessar fogo não é cumprido, que estão a morrer diariamente inocentes, principalmente crianças e idosos.
    Todos querem o "ouro negro" que a Ucrânia tem... vivemos tristemente num mundo-cão..:-(((
    Beijinho e bom fim de semana
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem ninguém sabe, provavelmente nem sequer os responsáveis. :(
      O tal "ouro negro" é a praga do séc. XXI, uma praga para a qual não há solução.

      Beijinho.

      Eliminar
  10. dá-me jeito a frase feita - "pessimista pela razão e optimista pela vontade..."

    ResponderEliminar