sábado, 18 de julho de 2015

Pobre Grécia!


Como se não bastasse o martírio de cariz político, económico e social porque estão a passar, vêem-se agora a braços com incêndios de grandes dimensões que devastam tudo por onde passam.

Para os crentes apetece perguntar porquê: porquê martírio a somar a martírio; porquê desgraça a somar a desgraça?

Estou solidária convosco, irmãos. Irmãos na desgraça, irmãos enquanto joguetes às mãos de gente que de gente têm muito pouco.


8 comentários:

  1. Costuma dizer-se que uma desgraça nunca vem só.
    Até nisso - incêndios - os gregos não tem o apoio dos deuses.
    Ao mesmo tempo que são humilhados pela podridão europeia, são obrigados a andar sobre brasas.
    Solidarizo-me igualmente.
    Beijinho, GL.

    ResponderEliminar
  2. Estou solidário, claro. Espero que melhores tempos possam vir, embora o caminho seja longo.
    Beijinhos,
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  3. Eu sou crente (em Deus, não sou cristã) e sei que Deus está lá, está sempre onde é preciso.
    Viver pela Fé, é confiar. Viver pela Fé, é muitas vezes não compreender muitos porquês, mas não viver obcecado por os encontrar. Alguns dos porquês vislumbramo-los a curto prazo e sentimo-nos deslumbrados, mas a maioria não os podemos ter como resposta, nem a nossa mente limitada os poderia processar. Viver nesta Caminhada é viver com a confiança que o Presente é o que temos por garantido. O Amanhã virá, e desse amanhã será Ele a tratar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No que respeita à Fé, em grande parte estou de acordo contigo.
      O problema é quando o poder do homem parece superior ao de Deus, quando o Presente que referes está atapetado de pedras, agruras e aflições da responsabilidade do primeiro.
      Que esse Amanhã que prevês venha depressa. Até para o calvário deveria haver prazo limite.

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Pobre euro nas mãos de uma Europa sem liderança solidária

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Europa esqueceu o que significa solidariedade, um dos princípios que esteve na génese da criação da União Europeia.

      Eliminar
  5. nestas targicomédias há sempre os pobres e os "probinhos" - que por cá pululam!...

    ResponderEliminar