quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Recordar, por que não?!

E não é que me deu uma imensa saudade da música e língua francesas?




Quem se recorda desta voz? Poucos, muito poucos, acredito.
Ora façam o favor de apreciar o charme do Homem e de ouvir a sua bela voz, pode ser?!

E que tal matar saudades da Basílica do Sacré Coeur?



Que apreciem tanto como eu, que mais posso desejar-vos?!

Não é possível "desligar" do mundo louco em que vivemos? Não, não é! Mas TENTEMOS fazer uma pausa, nem que seja por breves minutos.

26 comentários:

  1. Yves Montand, inesquecível.
    Da Basílica do Sacré Coeur não posso ter saudades, não conheço.

    Tente-se a pausa. Por muito pequena que seja.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se puderes aconselho-te vivamente uma visita à Basílica, é simplesmente maravilhosa.
      E Paris vista lá cima, bem do alto? É qualquer coisa que nos deixa sem fôlego!!

      A pausa, ai a pausa! Bem se tenta, só que o resultado é nulo.
      Beijinho.

      Eliminar
  2. ~~~
    ~ De uma beleza intemporal...

    ~~~~ Mas prematuro!

    ~~~~ Apreciemos bem
    o restinho deste verão irrepetível.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ~~~~~ Abraço amigo. ~~~~~
    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Majo, uma beleza intemporal. E nós pequeninos, tão pequeninos perante aquela beleza que quase esmaga.

      Prematuro? E sem direito a esperança, não é Majo?!

      Não usufruir aquilo que temos é um atentado, mas e o que nos rodeia?
      O que fazer perante o que nos rodeia? Fechar os olhos, virar a cara? Ensine-me Majo, ensine-me como é que isso se faz.

      Abraço grande.

      Eliminar
    2. ~~~
      ~ Suponho que se refere às tristezas de momento...

      ~ As eleições: não faço poluição mental com tal assunto...
      ~ Tomo conhecimento do essencial pelos jornais ''on line''...
      ~ Sei que ando bem informada...

      ~ Quanto aos refugiados, admiro a sua coragem...
      ~ Obrigaram o 'ocidente' a constatar que tem responsabilidades...

      ~ Os repórteres dão imagens das cenas mais chocantes...
      ~ Lamento muito, mas recuso-me a sofrer inultimente...
      ~ Tal disparate em nada pode ajudar...

      ~ Vejo pouco TV, ontem adorei ver «Os Pequenos Gigantes»
      e o «Querido Mudei a Casa» que beneficiou um casal de imigrantes...

      ~~~ Beijinhos, MJ. ~~~
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
    3. ~~~
      ~ Uma semana feliz, neste Outono, realmente antecipado...
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  3. As cores mágicas do entardecer, vistas daí... que saudades. Talvez para o ano. A seis.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São magníficas, tens razão.:)) Tive a sorte de assistir a um pôr-do-sol quando lá estive, logo, sei do que falas.

      Viagem programada? Acho bem que comeces já, seis é um número fantástico. :))

      Beijinhos.

      Eliminar
  4. J'aime la France, j'aime la chanson.
    Merci beaucoup d'un moment si belle!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. N'a pas de quoi.:):)

      Merci, Pedro.

      Bisous.

      Eliminar
  5. Que registos magníficos e que som divinal!!! Bjoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho, mas sou suspeita! :)

      Bom Domingo.

      Beijinho

      Eliminar
  6. Adoro a música francesa e recordo-me bem desta.
    Paris..oh Paris...que saudades! Adorei revisitar através do teu olhar.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E revisitar através das tuas belíssimas fotografias? Isso, sim, seria óptimo! Que tal uma ida até lá?!

      Beijinho.

      Eliminar
  7. O Yves é um dos penduras habituais, quando ando armado em Fangio, O Brel é outro e há mais uns tantos e tantas do mesmo calibre.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah!...
      Penduras? Ai é?!...
      Isso de andar armado em Fangio não me parece lá muito acertado, mas que sei eu?!

      Abraço, Sr. Fangio.

      P.S. Antes Fangio que PM .:):)


      Eliminar
  8. Decididamente, a música francesa é imbatível, em matéria de romantismo, bom gosto, paixão... e em intérpretes bem carismáticos... Piaff ou Brell, são exemplo disso...
    A Basílica... não conheço... mas pelo que me é dado a ver... parece-me absolutamente majestosa!... Uma obra de arquitectura extraordinária!
    Beijinhos, GL! Passando por aqui, enquanto a net deixa, por estes lados... e vendo o que andei perdendo, nestes últimos dias...
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Ana!
      A música francesa têm um encanto diferente, uma doçura muito própria, muito especial.

      É "pecado" não conhecer a Basílica... É das obras mais espantosas que me foi dado visitar. Dizer que é lindíssima é pouco, é pobre.

      Sempre que a net - essa ditadora - deixar, volte sempre. É necessário dizer que tenho um imenso prazer em vê-la por aqui?! :):)

      Beijinho

      Eliminar
  9. pela ética vamos...

    e pela estética, também...

    gostei de recordar. aqui.

    cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria bom irmos pelas duas, ética e estética, mas, quer uma quer outra andam muito esquecidas.

      Abraços.

      Eliminar
  10. GL,
    Recordo com muita saudade essa magnifica voz (também adoro musica francesa) e a Basílica do Sacré Coeur, lindíssima! Visitei-a uma vez há imensos anos...Tenho que voltar a Paris!
    Um beijinho e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ailime,

      Vozes que nos marcaram, que fizeram/fazem as nossas delícias. :)
      A Basílica é quase de revisita obrigatória, logo? Vamos fazer as malas?...:)

      Boa semana.
      Beijinho.

      Eliminar
  11. Olá, GL
    Na minha adolescência tinha uma paixão por música francesa e italiana, que têm uma musicalidade ímpar. Ouvia os velhos LPs na vitrola - gira-discos - e sentia-me nas nuvens =)
    Foi um reavivar de memórias.
    abç amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carmem,

      Se bem que goste muito do francês, considero o italiano ainda mais doce, mais musical.
      É gratificante recordar outro período, outras "modas", outros "sentires". Penso que o retrato de uma sociedade também se vê muito nas músicas criadas/cantadas/tocadas, numa determinada época.

      Abraço.

      Eliminar
  12. Música e filmes nesta língua têm um especial encanto. Costumo ver de quando em vez na RTP2 os filmes. É pena que seja talvez um dos poucos canais que aposta em passar este género de filmes.

    Quanto às imagens da Basílica, apetece é entrar e visitar. Neste domingo de manhã seria um belo passeio.

    Podemos sempre desligar-nos deste mundo louco em que vivemos. Convém fazê-lo, penso eu. Nem que seja só em pensamento. É fundamental para que se consiga o tal equilíbrio. O desligar passa pela música, por um livro, por um passeio, por cinema/teatro/concertos... por uma conversa à deriva com amigos daqueles muito bons. Ganhamos força para enfrentar o tal mundo louco e não sermos, de alguma forma, engolidos por ele.

    Beijinho e bom domingo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos canais generalistas a RTP2 é o único que ainda se consegue ver sem que que se sinta um imenso mal estar. Nivelar por baixo é a palavra de ordem, e nada disto é por acaso!:(

      Tem razão, Maria, cada vez tenho uma maior consciência disso. Desligarmo-nos um pouco do mundo desvairado em que vivemos é quase uma questão de sobrevivência, de preservação da nossa sanidade mental.

      Gosto, e muito, desta ideia, deste verdadeiro antídoto: "... uma conversa à deriva com amigos daqueles muito bons." Há lá coisa melhor, Maria?!

      Boa semana.
      Beijinho.

      Eliminar