sábado, 10 de outubro de 2015

Chuva, aconchego, beleza!


Fim-de semana chuvoso, um tempo que convida à contemplação do belo, à música, à magia da dança.

Assim, e para amenizar algum desconforto, deixo-vos com:
Álvaro de Brée (1903 — 1962) um escultor português que pertenceu à segunda geração de artistas modernistas portugueses.
 
 
Menina dos olhos tristes (1941)
Breve nota biográfica:
 
"Nasceu a 6 de Agosto de 1903. Estudou no Liceu Pedro Nunes. Frequentou a Escola de Belas-Artes de Lisboa durante menos de um ano e fixou-se em Paris entre 1927 e 1937, trabalhando com Bourdelle e Despiau. Expôs no Salon d'Automne e no Salon Tuilleries, 1930. Expôs em diversas ocasiões na Sociedade Nacional de Belas Artes, nomeadamente em 1937, quando apresentou um busto do seu pai com características inovadoras que chamou a atenção da crítica; dois anos mais tarde realizou a estátua de Gonçalves Cabrilho, para S. Diego da Califórnia, inovadora também, com a ideia do padrão a que o navegador se apoia (uma réplica desta obra foi integrada na representação portuguesa da Feira Mundial de Nova Iorque de 1939-40). Participou na Exposição do Mundo Português, 1940"

Fonte - Wikipédia.


E agora? Bem, agora...
 
 Ora vejam.


 
Que tal? Gostaram?
 
Ah, mas depois da tempestade vem a bonança.
 
E?
 
E eis um belíssimo pôr-do-sol.
 
 
Foto da autoria do Amigo João Menéres, do blogue Grifo Planante a quem solicitei autorização para o "roubo". Autorização dada - obrigada, João, muito obrigada - aqui fica para delicia de todos nós.
 
BOM DOMINGO!
 
Dancem à chuva, vejam o pôr-do-sol caso ele se digne mostrar-se, mas façam o favor de viver em pleno, sempre. 
 
 
 

18 comentários:

  1. Três belíssimos momentos...e a meu gosto!
    O sol no seu momento mágico...um tema musical eterno e uma obra de arte magnífica!
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  2. Um post cheio de tudo e senti esse aconchego agora mesmo que chove tanto e o vento e o frio se fazem sentir.

    Todos os dias ao acordar digo sempre: ôpa mais um dia e vivo-o em pleno.

    Um bom fim de semana e toma lá um abraço aconchegante

    ResponderEliminar
  3. Agradeço-te o facto de me colocares bem perto do Álvaro de Brée ( autor do monumento a Pedro Álvares Cabral ( em Belmonte ) e a oportunidade de me mostrares a outros mundos.
    Bem hajas !

    ResponderEliminar
  4. Fiquei ali pendurada e não arredei pé na parte da escola/faculdade de Belas-Artes. Coisas minhas e que me trazem à memória o melhor dos tempos.

    Espero que todo o tempo (chuva, sol, vento, neve, alegria, tristeza e um estado mais ou menos) seja tempo que convide à "contemplação do belo, à música, à magia da dança".

    Bom domingo, GL :)

    ResponderEliminar
  5. Sempre a aprender e a gostar.
    Beijinho, GL.

    ResponderEliminar
  6. A temperatura por aqui caiu subitamente.
    Está fresquinho, algo desagradável.
    Os mais descuidados (eu!!) sentem a garganta a gritar.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  7. Bom dia,

    lindo este vídeo Catando na Chuva, acredito que seja um dos clássicos que ninguém deixa de assistir.
    Aproveito e fico com você aqui.

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  8. "Dançando à chuva" (gosto mais que Cantando à chuva) é um exercício que não posso fazer infelizmente. Sou fraco de nariz-garganta, constipava-me logo... :)
    Mas que gosto muito de ver, é verdade.
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. ~~~
    ~ Álvaro de Brée, um artista do seu tempo...

    ~ Para dançar, só uma chuvinha de Agosto...


    ~~~~ A foto do João está belíssima! ~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ~~~~~~~ Beijinhos. ~~~~~~~~~~~~~
    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  10. Fiquei contente por saber que eu nasci no mesmo dia que este ilustre escultor, não lhe herdei a arte, mas é sempre bom saber.

    Um tema musical intemporal e que adoro e finalizando com a bonita foto de João Menéres, que mais se pode desejar

    Bjs
    Manu

    ResponderEliminar
  11. e nesta dança outonal (à chuva) nem falta sequer uma bela ... Leslie Caron.

    abraço

    ResponderEliminar
  12. Um registo muito bonito. Casou muito bem a fotografia, a música e a escultura: menina dos olhos tristes pois a chuva faz-nos tristes.
    Beijinho.:))

    ResponderEliminar
  13. Um mix perfeito... de vários talentos, GL!... Cada um no seu género... mas todos com um denominador comum... expressar algo... com muita beleza!
    Passando por aqui, hoje, mesmo um pouco fora de horas... mas vindo ver, o que por aqui andei perdendo, por estes dias... e agradecendo a sua imensa simpatia e assiduidade, por lá no meu canto, GL!
    Um beijinho grande! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  14. Três belos momentos, GL. Cheguei agora mas fiquei igualmente satisfeito por ler um post tão bom como este :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. A todos vós, Amigos e Amigas que por aqui passaram, o meu pedido de desculpa por não responder a cada um de per si , mas o tempo escasseia.

    Para todos um grande obrigada pela opinião, pelas palavras simpáticas, pela presença, por esse "estou aqui" que se subentende.

    Se me permitem deixo uma palavrinha de boas vindas à Tânia Camargo, do "Arroz di Leite", dado ser a primeira vez que passa aqui pelo "burgo". Esteja à vontade, a casa é sua.:)

    Beijinho para todos/as.

    ResponderEliminar