terça-feira, 3 de novembro de 2015

Finalmente, a Imortalidade.


 A carne vermelha não se deve consumir.
Provoca cancro.
As carnes de fumeiro não se devem consumir.
Provocam cancro.
A carne de frango, ainda que branca, não se deve consumir.
Os pobrezinhos são alimentados/engordados com rações prejudiciais à saúdinha dos humanos.
O peixe não se deve consumir.
As águas estão contaminadas.
A fruta não se deve consumir.
É tratada com pesticidas.
Os vegetais não se devem consumir.
São tratados com produtos químicos.
O leite não se deve consumir.
Está comprovado ser prejudicial à saúde.
Os açúcares não se devem consumir.
Está comprovado serem os responsáveis pela diabetes e obesidade.
O sal não se deve consumir.
Está comprovado ser o responsável pela hipertensão.
Os fritos não se devem consumir.
Está comprovado serem os responsáveis pelo aumento do colesterol.
A água não se deve consumir.
Não há a certeza de que as nascentes reúnam as condições necessárias.
O pão não se deve consumir.
Não há a certeza da qualidade das farinhas.

Resta o vinho.
O vinho pode consumir-se sem reservas.
Está comprovado ser a única forma de aturar estes fundamentalismos bacocos.

E viva a Imortalidade.

E viva a paciência para aturar tudo isto.

Já agora, e enquanto não for efectuado qualquer pertinente estudo que a considere desaconselhada, façam um favorzinho:

                                   Sejam felizes, muito felizes.

Não é fácil? Não, está comprovado que não é.
Mas...?
É aproveitar, o tempo urge!

A Imortalidade espera por nós.
Aleluia!



23 comentários:

  1. E eu que não bebo vinho e como presunto, fiambre???
    Estou f....tramado!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás, estás, não duvides!:)

      Pobrezito, nem sabes quanto te lamento!:))))

      Eliminar
  2. :-)))
    Também li a recomendação da OMS, mas o meu nutricionista disse-me que, de uma forma geral, até 3 refeições de carne vermelha por semana não faz mal. Eu deixei de consumir desde há uns tempos e quando voltar, creio que será de forma moderada. Por outro lado, na Holanda, a carne vermelha é muita cara e acabamos por optar por frango e perú. O nutricionista disse-me que o importante é a moderação e a forma como juntamos os alimentos. Frango e ovos compro biológicos. Gosto muito de peixe e como com frequência, mas somos atentos quando o compramos - os mercados de cá não oferecem peixe tão fresco como em Portugal ( temos de andar "sempre de olho" no olho do peixe e perceber se já levou gelo ou não, e quantas vezes).
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Sandra,

      No fim chegamos à conclusão(?) que o segredo está na forma como se gere aquilo que ingerimos.
      Os conselhos do seu nutricionista vem muito nesta linha: moderação por um lado, variedade por outro. Será isto assim tão difícil de perceber?

      Boa semana.
      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Como não como muita carne vermelha...se calhar posso dormir descansada!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o resto, Graça? As carnes fumadas, etc., etc.? Ah, pois!:)

      Beijinho

      Eliminar
  4. Não ver... não ouvir... não falar... É o princípio da sabedoria...
    Não comer... nem beber... Será o alimento de quem não precise já... de ver, ouvir ou falar!...
    Sejamos eternos... na alegria...
    E saibamos ter discernimento, e sabedoria... para palermices destas... simplesmente ignorar!...
    E agora um bom bife, com batatas e salada... vou almoçar!...
    Pelo menos, de barriga cheia... ao Céu irei parar!... ;-D
    Bjs, GL!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que tal o bifinho, estava bom?:)

      Diz muito bem, Ana!
      Sejamos eternos na alegria, e façamos orelhas moucas a fundamentalismos, sejam eles quais forem.
      De exageros estamos fartos, haja bom senso.:)

      Beijinho


      Eliminar
  5. Eu, politicamente fora dos eixos, me confesso.
    Quero que os estudiosos se lixem. Sei que é a função deles, fazer estudos. Mas reconheço que agem consoantes os interesses de quem não se preocupa minimamente com a saúde pública.
    Nos EUA dizem, agora, que o leite é prejudicial. Quero ver como vai reagir a indústria dos lacticínios e, sobretudo as vacas. Sim porque as vacas também têm sentimentos.

    Podemos comer de tudo desde que não em excesso. Isto é uma espécie de ABC da alimentação.
    Aos senhores dos estudos, desejo muita saúde e que não me incomodem com os seus devaneios, a maioria encomendados.

    Beijinho, GL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje dizem uma coisa, amanhã outra, portanto, tudo isto vale o que vale, ou seja, nada.

      Nada de excessos, eis o segredo.
      Complicado, não?!

      Ui, que fastio:(

      Beijinho

      Eliminar
  6. GL, não é não se deve, é, pode-se comer de tudo com moderação. Moderação é a palavra mágica. O leite por exemplo, há quem defenda que os adultos não precisam de beber leite. Alguns nutricionistas. Cortei o leite há uns anos porque me causava mal-estar e nem sequer sonhava que era do leite. Desde aí que me sinto muito melhor. Cortei com a carne vermelha também, há alguns anos, prefiro o peixe. Sinto-me melhor. Terá a ver com o facto de lá em casa a minha mãe desde criança me ter habituado mais ao peixe do que à carne. Não como fritos, não sinto qualquer necessidade daquela gordura saturada. No entanto faço tudo isto sem qualquer tipo de fundamentalismos. Não sou fundamentalista em nada na minha vida. Se tiver que comer cozido à portuguesa, como. Se tiver que beber vinho tinto, bebo. Se tiver que comer entremeada, como. Só que o faço esporadicamente. Talvez seja por isso que mantenho os mesmos cinquenta e poucos quilos desde os meus dezassete/dezoito anos. O que ajuda bastante na auto-estima. Nunca fiz uma dieta na vida. Não preciso. Apenas tenho uma alimentação saudável. Quando fui submetida a uma intervenção cirúrgica de urgência, os médicos disseram-me que o sucesso da mesma se deveu também, e muito, ao facto de ser magra. Se eles o dizem, quem sou eu...

    Ontem estive a ler um artigo sobre a obesidade infantil em Portugal e o número é assustador. Dizem que o que mais engorda as nossas crianças são as batatas fritas de pacote que os pais continuam a comprar. Precisamos urgentemente de mudar de hábitos alimentares. Lá está, comer de tudo com... moderação.

    Tenha uma óptima noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óptimo, Maria, segundo parece faz uma alimentação muito equilibrada.
      Na moderação e diversidade penso residir o segredo de tudo isto.
      O que mais aborrece é o facto de estes estudos não oferecerem credibilidade nenhuma.
      Já reparou que hoje se diz uma coisa e, passado um tempo, o seu contrário?

      Os fundamentalismos são sempre maus conselheiros, seja no que for, logo uma alimentação saudável e equilibrada é o aconselhável.
      Pessoas há que não têm esses conhecimentos? Sem dúvida, mas não é com estes famigerados estudos que os adquirem.

      Uma óptima semana.

      Eliminar
  7. Então vamos brindar ao"ser felizes ", pode ser?;-)

    Estes estudos são como as estatística sobre as mortes provocadas pelas doenças e acidentes variados em Portugal... Se fizeres as contas de x
    pessoas morrerem por hora por causa do factor y já pouca ou nenhuma população existiria no nosso país !



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É precisamente por isso que não dou importância qualquer importância a estudos desse tipo.

      Brindemos à felicidade, sim, e deixemo-nos de patetices.:)

      Abraço grande

      Eliminar
    2. "... que não dou qualquer importância".
      Desculpa a gralha.

      Abraço.

      Eliminar
  8. Como de tudo, mas de tudo um pouco. Há coisas que não gosto como presunto e afins, mas acho que por vezes os "avisos" tirados fora do contexto do estudo no seu todo...dá celeuma até dizer chega.

    Aqui junto o escândalo dos carros alemães cujos gases vão para a atmosfera mais do que devia e com as chuvas etc e tal, julgo sem certezas que nem os produtos biológicos se safam.

    Vinho não bebo porque só o cheiro dá-me vómitos. Sou feliz sim senhora e ainda mais quando bebo uma Coca-Cola. Faz mal? Pois em almoços com os meus, há sempre uma para mim:)))))))

    Sorri com este teu post em estilo de lenga-lenga o que me fez sorrir:)

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está um belíssimo exemplo de como se pode ser feliz com uma coisa bem simples : uma Coca-Cola.:)
      Mas atenção: cuidado com os contra-açúcares.:))
      Também há os "contra tudo", é preciso estar atenta a estes.
      Uma canseira, é o que é!:(

      Beijinho

      Eliminar
  9. Olá GL
    Despois de te ler ... vou fazer como o cavalo do inglês, deixo de comer e quando estiver habituada a não comer.......MORRO....!!!
    Aleluia ...Aleluia...
    Ora que porra, vou apanhar uma bebedeira, que pelos visto isso não faz mal, antes de me habituar ao jejum.
    Olha tem um bom fim de semana
    Beijocas
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Teresa!

      Nada de jejuns, nada disso.

      E não morras, se o fazes como é que apanhas a bebedeira?!:))
      Só desgraças!:))

      Boa semana.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Carne vermelha - nunca comi; gosto dela bem passada.
    Fumeiro - os da marca Semedão não fazem mal, porque a quantidade é mínima.
    Frango - só os do campo que já se chamam franganotes com pretensões a galicoques.
    Peixe - "et por cause"... aqui faço uma rigorosa seleção.
    Vegetais - o que vier à rede é peixe.
    Leite - só de vacas selecionadas.
    Açúcar - ainda hoje nos pastéis de Belém, rejeitei 2 daqueles pacotinhos.
    Sal - hoje nem um gão de sal cá em casa. Não fosse a vizinha...
    Frito - estou eu e há muito tempo.
    Água - tomo banho todos os dias.
    Pão - 2 torraditas ao pequeno almoço (caramba, um tipo não é de ferro, não aguenta tudo).
    Pergunta: Nestas condições aguentarei mais quanto tempo?

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Pastéis de Belém? Mas isso está completamente interdito em qualquer dieta que se preze.
      Ah!...
      Não, ainda não fechei a boca.
      Mas...?
      Mas pensando bem isso é a esperança de todos aqueles que se querem livrar do PM, olarila! Se são muitos? Uma enormidade, é quanto lhe digo.
      Em resposta à sua prezada questão, e segunda as previsões resultantes dos dados aqui fornecidos, concluo que aguentará, no máximo, no máximo?
      Não digo, e por razões óbvias.:))

      Quer um abraço?
      Aqui fica, não quero ficar com remorsos.:)))))

      Eliminar
  11. Belo sorriso - gostei. Por mim, acrescento lagosta, camarão e uns "pipis" à lista :-) . Cumprimentos

    ResponderEliminar
  12. Pois por mim, limito-me a acrescentar os camarões.
    Mas para isto tenho que ter a garantia de que os ditos foram criados em.águas livres de qualquer tipo de produtos poloentes.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar