quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2016. A incógnita.

A certeza é apenas uma: queríamos que o homem fosse mais amigo do homem.
Que não houvesse guerra.
Que houvesse mais justiça, mais igualdade.
E mais amor, e mais compreensão, e "estender de mão" sem essa coisa detestável da caridadezinha.
 
Mas hoje, e independentemente da data e dos festejos, porque uma Amiga que muito prezo está em sofrimento, o sofrimento maior que pode afligir uma Mãe que é a doença de um filho, dedico-lhe este post que gostaria lhe transmitisse esperança, coragem e força.
 

 
 
Mãe, tu e ele vão ganhar a batalha.
O teu pequenininho, como amorosamente o tratas, vai reagir e recuperar a saúde. E crescer saudável, e ser um menino forte e lindo tal como os manos.
Porque tu mereces, porque ele merece.
Deus é justo? Por vezes não entendemos os seus desígnios, mas tenhamos Fé!
Eu tenho Fé, sei que vós, pais, têm Fé, portanto...
 

Fonte: Google
 
A blogosfera tem n finalidades.
Há quem a utilize para dizer "nadas". Outros para falarem de outros agredindo esses "outros". 
Há quem faça dela partilha, mas a partilha que aquece o coração, que nos enriquece, que nos faz acreditar no Homem.
Há quem fale, aborde problemáticas extremamente pertinentes, outros que optem por temas mais aligeirados.
Não avalio/critico nenhuma das posturas - excepção feita aos que querem ferir alguém só porque sim - mas hoje, neste espaço que é "meu" senti necessidade de deixar o abraço que gostaria fizesse a diferença.
 
E fica o abraço.
E fica o testemunho de que estou convosco, principalmente contigo MÃE coragem, MÃE exemplo, MÃE amor incondicional pelos seus filhos.
É nestas alturas - raras! - que admiro a Mulher.
 
Votos de bom
 2016
 para todos vós, os Amigos que por aqui passarem. 
 
 

19 comentários:

  1. Faz hoje um ano que o neto da minha vizinha e amiga deu entrada de urgência no IPO com os dias contados. Hoje estive com ele, o pequeno herói que diz com imensa graça... fui eu que matei a aranha má, olha o risco que ela deixou e levanta a camisolita. Em finais de Agosto teve alta, deu entrada no pré-escolar público e ontem veio aqui fazer-me uma visita e voltou a mostrar-me o risco da aranha e os caracóis que surgiram de novo e em força.

    Por vezes há coisas inexplicáveis e este caso foi um deles e que a tua amiga tenha esperança e muita força porque irá correr tudo bem. É difícil? Claro que sim! Há palavras que confortam os pais numa situação dessas? Não. O que conforta mais é a presença, o abraço, o dar a mão...e sobretudo o silêncio!

    Para eles e para ti um melhor ano de 2016 e junto-me à tua/vossa causa!

    Beijos



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Fatyly.
      Graças a Deus que o pequenino que referes conseguiu matar a aranha. Felizmente cada vez mais vai havendo casos de sucesso, concretamente no que respeita aos de carácter oncológico.
      O problema do pequenino que refiro é outro, mas igualmente grave.

      Tens razão. Que palavras têm a capacidade de confortar os pais destes meninos? Sinceramente não sei!
      Saberem que estamos com eles, que oramos pelo seu menino, pode fazer a diferença? Duvido. É que a dor e a aflição é tão grande que não há espaço para mais nada.

      Obrigada, uma vez mais, por esse estar presente num momento tão difícil.

      Beijinho.

      Eliminar
  2. Que a incógnita se transforme num ano maravilhoso a todos níveis. Partilho das tuas palavras e expresso aqui os meus votos de melhoras para a tua amiga. Que recupere o mais rapidamente possível. Deixo aqui toda a minha energia positiva para que possa correr tudo pelo melhor.
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Carpe, pelos teus votos, muito em particular no que respeita ao nosso menino.
      Que a tua energia positiva tenha a capacidade de ajudar na concretização do milagre que é a cura do nosso bebé.
      Beijinho, Amigo.

      Eliminar
  3. Desejo, do coração, as melhoras desse menino (independentemente da idade, é o menino de sua mãe). Parte da minha energia positiva é, hoje, destinada a ele.

    Desculpa, GL, não consigo dizer mais nada.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço, também do coração, os teus votos que sei serem sinceros.

      Há momentos assim: as palavras como que nos fogem quando somos confrontados com um sofrimento desta dimensão.

      Beijinho.

      Eliminar
  4. Mesmo sem conhecer, posso juntar- me a ti, na fé e esperança pelo menino e sua família?

    Um bom ano e um grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim!
      Só posso ficar muito grata pela tua comunhão connosco, os que amamos aquele "guerreiro" pequenino.

      Votos de bom ano também para ti, tudo de bom.

      Abraço grande.

      Eliminar
  5. GL,

    Que tudo corra pelo melhor para o menino, filho da sua amiga. É bom sentir a força, o acompanhamento, a presença e o apoio dos amigos, sobretudo quando os sustos e a aflição nos assaltam. Vamos rezar por esse menino guerreiro e acreditar que tudo irá correr bem.
    Um beijinho e Feliz 2016!

    ResponderEliminar
  6. De louvar este teu post que demonstra preocupação pelo filho da amiga que sofre. Por vezes passamos ao lado e pensamos que não é problema nosso.
    Desejo sinceramente as melhoras do menino.
    Para ti votos de um excelente 2016.

    Beijos Manu

    ResponderEliminar
  7. Que esse pesadelo da sua amiga tenha um final feliz.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  8. os melhores votos de BOM ANO...

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  9. ~~~
    Estou completamente consigo
    em palavras e desejos a essa mãe, apesar de não saber quem é.

    Na verdade, os melhores votos
    que devemos faz aos nossos amigos é desejar-lhes - e aos seus
    - s a ú d e.

    ~~~ Beijinhos para si e sua Amiga. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  10. As minhas desculpas por não agradecer a todos individualmente. Quero que saibam da minha gratidão pelas vossas palavras de ânimo: Sandra; Manu; Pedro; heretico; Mar Arável; Majo.

    Para todos um abraço muito grato.

    ResponderEliminar