sábado, 13 de fevereiro de 2016

Hoje é dia, ou devia ser...

...daqueles que têm um coração grande para amar.


Amar os filhos, sempre e em primeiro lugar. 
Amar a família, em particular os mais velhos, os mais carentes de afecto e de amor.
Amar os mais sós, aqueles para quem uma simples palavra pode fazer a diferença. 
Amar os simples, aqueles que nos dão verdadeiras lições de vida. 
Amar aqueles que deixam tudo, país e família, para ir ajudar outros que, lá longe, sofrem horrores vítimas da guerra ou de outras calamidades. Amar aqueles que têm esse dom que é amar o mais fraco, mais pobre, mais triste, mais carente.  

Por estes, por todos eles, tenho um profundíssimo respeito.

Para todos vós vai o meu sentido agradecimento e admiração.

7 comentários:

  1. O Amor que tudo pode e liberta - a vida enquanto dádiva e partilha de afectos. Haverá projecto mais bonito? E cada vez mais urgente? E muitas vezes tão esquecido?
    Um beijinho, GL!

    ResponderEliminar
  2. Hoje, e sempre, é dia de tudo o que muito bem refere - o dia de cada um de nós pelo gosto de gostarmos de uma... flor! Bom domingo, com menos chuva e um pouco de sol...

    ResponderEliminar
  3. E seremos capazes de deixar o conforto do nosso sofá e ir levar um abraço ou um colo a quem mais precisa?
    Não é para responder é só para pensarmos.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  4. Concordo em absoluto com o teu 'livro de instruções'.
    Beijinho, GL.

    ResponderEliminar
  5. ~~~
    Estou em sintonia com o que proferes,
    porém,
    esquecestes do amor dos (e pelos) amigos...

    ~~~ Abraço grande. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  6. Olá, GL
    E hoje também é dia. E amanhã também. Que amor é bom e fica melhor quando espalhado, como as sementes ao vento ;)
    abç amg

    ResponderEliminar
  7. E amar e sentir_se amado...faz nossa vida bem melhor!
    Bj amigo

    ResponderEliminar