quarta-feira, 8 de junho de 2016

Aqui, ali, acolá.

O homem parece apostado em destruir, destruir, apenas destruir.
Ah! Mas há o poeta que vê, lúcido, passados e futuros.

Da autoria de Ricardo Reis:

Uns, com os olhos postos no passado

Uns, com os olhos postos no passado,
Vêem o que não vêem; outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, vêem
O que não pode ver-se.

Porque tão longe ir pôr o que está perto —
A segurança nossa? Este é o dia,
Esta é a hora, este o momento, isto
É quem somos, e é tudo.

Perene flui a interminável hora
Que nos confessa nulos. No mesmo hausto
Em que vivemos, morreremos. Colhe
O dia, porque és ele.

in , http://arquivopessoa.net/textos/2695




Depois é o Maestro Ricardo Muti, o Homem que fez da música porta-voz da revolta, da indignação que o consomia perante a política seguida no seu País, a belíssima Itália.
E lamentava-se, e indignava-se, e insurgia-se contra tudo aquilo que considerava um atentado.

Ontem havia Homens que se agigantavam.
Hoje?
Necessitamos de Homens que nos façam acreditar.


8 comentários:

  1. Parabéns pelo post...mas eu, apesar dos pesares ACREDITO, faço que ACREDITEM e enquanto for viva não abrirei mão desse estado de espírito!!!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. A diferença entre o homem que destrói e o poeta é enorme.
    É-me difícil ler isto e saber que tens razão:
    «Ontem havia Homens que se agigantavam.
    Hoje?
    Necessitamos de Homens que nos façam acreditar»

    Beijinho, GL.

    ResponderEliminar
  3. ~~~
    Gostei muito do elevado sentido ético deste 'post'. Excelente!

    É bom cultivar o «carpe diem», desde que se pense em deixar
    uma boa herança à humanidade vindoura, em termos de valores.
    Passam gerações e gerações pelas escolas, onde se promove a
    educação integral, no entanto, há sempre quem não aprenda; e
    são esses rebeldes que minam a sociedade e o ambiente.

    O caso do maestro Ricardo Muti, foi uma grande lição que se
    repercutiu em todo o mundo civilizado.
    Gostei muito de recordar.

    ~~~~ Beijinhos, MJ. ~~~~

    ResponderEliminar
  4. Este Va Pensiero é arrepiante.
    E foi um dos grandes gritos de revolta contra o alucinado Berlusconni.
    Bfds

    ResponderEliminar
  5. Muito bonito. Quero acreditar que ainda há homens que se podem tornar gigantes... temos que dar tempo que se humanizem e percam o valor do dinheiro e das máquinas.
    Sublinho o que diz o Pedro.
    Beijinhos. :))

    ResponderEliminar
  6. Diz-nos o Presidente da República (em quem não votei) que nos salvamos ao longo da História pelo Povo, não com as elites...

    bálsamo sempre Ricardo dos Reis. e Verdi.

    ResponderEliminar
  7. Pensar que o melhor pode acontecer...é bem gostoso!

    ResponderEliminar
  8. Uma vez mais - está quase a tornar-se um "hábito" - um grande abraço para todos vós, os que ainda têm paciência de passar por aqui.
    Um muito obrigada a todos.

    ResponderEliminar