quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Deus é um só. Uno, portanto.


Um Amigo que muito prezo disse-me, há tempo, que Deus é um só, independentemente da nossa religião, crença, Fé, ou qualquer outra  denominação que queiramos dar àquilo que, para nós é O transcendente.



Fiquei a pensar nisso, e sim, concordo, Deus é um só, mas...?
Mas, e de uma forma simplista, o Deus dos católicos - logo, o meu - é quase sempre igual a sofrimento, a dor, agonia, morte. Atenção, fiz a ressalva que esta abordagem era simplista.

E a  antítese? Existe antítese?
A Fé transfigurada em beleza, mistério, religiosidade, aquela que nos transporta, de facto, a Deus? O que vos parece? Existe, ou não?!

Vamos ver o vídeo?
E agora, o que vos parece?
Quanta mística nestas vozes, na dança, no facies de cada um destes intérpretes.

Vejam, mas, mais do que ver, sintam!

Já vi este vídeo vezes sem conta, mas não me canso.

Um imenso obrigada ao Amigo que teve a gentileza de me apresentar um Deus igual.
Igual mas "diferente" na forma como se mostra, como nos chama, como, inclusive, nos interpela.

Apetece-me dizer: Deus está ali, quase "palpável" na interpretação/sentimento de todos os que participam na Missa.

Uma vez mais fica o testemunho da minha gratidão pelo Amigo que me mostrou esta Face de Deus.

29 comentários:

  1. O vídeo é fantástico!
    Obrigada pela partilha!
    Gosto de imaginar que Ele está algures atento às nossas vidas!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim sempre pensei dessa forma: Deus é só um...e a humanidade é que o reparte por mil facetas, daí respeitar todas as religiões e até as que classificam como seitas. Através dessa postura fazem-se coisas muito boas e coisas tão graves. Sou católica, fui baptizada, fiz até ao Crisma e fui catequista durante 6/7 anos. Era muito contra certas "obrigações - terrores que me transmitiram" mas que jamais as transmiti às centenas de miúdos que passaram pelas minhas mãos. Ficaria aqui a noite toda mas digo apenas que éramos 8 catequistas(incluindo homens) e começava com 15/20 miúdos. Pois terminava o ano com mais de 79/89 que fugiam dos outros catequistas já muito mais velhos. Enfim.
      Não sou nada nem ninguém para dizer que aquilo que acredito e tento passar mais em actos/gestos do que "missas, procissões e outros ões" Gosto de estar numa igreja sozinha. As nossas missas, homilias e cânticos são uma seca do caraças. Falam para o povo? Não, mas na minha terra faziam-nos nas missas campais que ia com a canalha. As missas do Brasil são alegres, os cânticos decoras na ora e bates o pé:) e falam conforme o povo que têm.
      Muitos católicos praticantes falam mal das outras, pela ostentação, porque pedem dinheiro, por isto e mais aquilo. Pensai bem...porque detesto igrejas recheadas de "ostentação", em todas as missas agora há vários peditórios e a riqueza da Igreja Católica é astronómica. Todos os padres têm o seu ordenado, como terão os representantes das outras igrejas e para não me alongar mais todas elas tiveram no passado "períodos negros" e que em nome de Deus a ambição do homem deixa de ter limites e passa a ser "o vale tudo".

      Gostei do video, aquelas velas incomodaram-me porque sim...mas não deixa de ser uma forma bela de expressão da sua fé. Lindo e obrigado pela partilha.

      Deus está em todo o lado e não me venham incutir que está fechado a sete chaves numa igreja, mas vive no meu coração e mente...e vou pelo meu exame de consciência diário e que se Ele me der mais "um novo dia" tentarei melhorar na base do respeito e solidariedade pelo meu semelhante.

      Beijocas e um bom serão

      Eliminar
    2. Ui, Fatyly, o teu comentário vale mais, é muitíssimo mais rico, até de experiência, do que o próprio post.

      Falas na primeira pessoa, és alguém que conhece o mundo da igreja bem, ou não tivesses sido catequista.

      O dinheiro, a ostentação da Igreja é qualquer que sempre me incomodou de forma muito particular. Aquilo é um verdadeiro atentado, e olha que estou a ser meiguinha.

      A verdade é que pertences a outro "mundo", um mundo onde cabe, acima de tudo entrega, espirito de sacrifício, solidariedade, respeito, amor pelo Outro, logo tens Deus bem presente na tua vida, e em termos práticos, não apenas em "teoria".

      Deus está em todo o lado, acredito piamente que é por aí, só que a forma como os crentes se manifestam está a anos luz uns dos outros.
      Entra também aqui o aspecto cultural, não podemos o esquecer, só que desgraçadamente, e como todos sabemos, os resultados em muitos casos são desastrosos.

      Um grande obrigada pelo teu testemunho/opinião, pelo escancarar dessa forma de ver e estar na vida.

      Beijinho.


      Eliminar
    3. Graça, as minhas desculpas, mas não consegui comentar a seguir ao seu.
      Também acredito que Ele vela por nós, a não ser assim nada fazia sentido.

      Beijinho

      Eliminar
  2. Neste assunto tendo a discordar um pouco, pelo menos na parte em que a GL escreve que "o Deus dos católicos (...) é quase sempre igual a sofrimento, a dor, agonia, morte". Não me parece que Deus goste de ser associado a sofrimento, dor, agonia e morte. Tenho quase a certeza que Deus - para quem tem fé - e se nos pudesse sussurrar ao ouvido dir-nos-ia que gostaria que pensassem nele como símbolo de esperança, luz, vida. Acho, inclusive, que Deus nos passaria um tremendo dum raspanete.

    Gostei bastante do vídeo, lá está, transmite alguma alegria misturada com dor e uma certa inquietação que não consigo perceber. E vida. Vida é fundamental.

    Beijinho, GL :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, pode discordar, era só o que faltava que não o pudesse fazer.
      Quer saber uma coisa? Quando era criança tinha medo, pavor mesmo de entrar numa igreja, e sabe porquê? Precisamente porque o que via não era sinónimo de um Deus bom, não podia ser, se fosse como é que justificava o santo trespassado pela lança, a virgem num pranto, o corpo de um Cristo morto onde se viam a marca dos pregos que o tinham pregado à cruz? Quer a Maria maior quadro de sofrimento?
      A Igreja católica ainda vai muito por aí, penso que já era tempo de fazerem leituras sérias, claro, mas onde caiba algo mais.

      Qual a comparação da alegria do vídeo, onde se canta Deus num louvor de esperança e as missas nas igrejas católicas?
      É que não há comparação possivel. Ali canta-se vida, a diferença está precisamente aí.

      Beijinho, Maria.

      Eliminar
  3. Eu não professo nenhuma religião, não fui sequer batizada e nem por isso deixo ser a pessoa com mais Fé. Não pode haver ninguém com mais Fé do que eu, não há. Temo a Deus. Organizações reliosas? Fujo delas, olá se fujo. Qual delas a pior, valha-nos Deus!

    Os ciganos são, na sua maioria, evangélicos. É das igrejas que menos me assustam. São uma família, ajudam-se uns aos outros, tomam conta dos filhos uns dos outros e isto não acontece só na Igreja Evangélica Filadélfia, a dos ciganos, acontece também nas outras igrejas evangélicas. Não há comparação possível com a católica. Só a simplicidade da Igreja Evangélica!...

    Claro que o facto de eu ter sido criada com ciganos e agora ter descendência cigana, faz com que me encontre nestes cultos, mas para mim é só Deus. Jesus foi "só" um homem bom, como tantos que lhe sucederam.

    Mas sinto-me bem numa missa católica, claro que sim. Onde houver Fé, eu estou e emociono-me. A minha Mãe é católica e eu adoro ir com ela a Fátima. Ela ora à Nossa Senhora de Fátima, eu oro a Deus e o meu Pai, que é judeu, sempre foi e acendeu uma vela, e com a quipá na cabeça.

    Este vídeo é belíssimo. O canto, com alma. O baile, com alma. E é porque são ciganos, só os ciganos são capazes de cantar assim.

    Ouço esta canção todos os dias, às vezes ouço várias vezes seguidas. E sim, sei que falam de Jesus, e então? Foi um homem bom, já o disse. Um homem extraordinariamente bom. Morreu pela Fé imensa que tinha, como posso não admirar um homem assim?

    Ah, como me encantam estas vozes de areia, as palmas ritmadas, a Fé tamanha e o momento mais bonito, as velas e uma cigana flamenca a bailar a Deus. Que forma tão bonita, a mais bonita de orar a Deus.

    Olé os ciganos! Olé a Deus! Olé a todos nós, que tememos a Deus!

    Abraço apertado, desta sua ciganinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ter Fé não é necessário ter um religião específica, ou se tem Fé ou não, és disso um belíssimo testemunho. Tens Fé e de que maneira, que Ele continue a bafejar-te com essa bênção.

      Nunca assisti a um culto evangélico, mas como gostaria de o fazer!

      De facto os ciganos têm um não sei quê de místico, uma qualquer coisa que arrepia, o vídeo é disso prova.

      A minha ciganinha tem-me ensinado muito, olá se tem!:)

      Abraço apertado.




      Eliminar
  4. Uma das suas comentadoras diz que Deus não gostaria de ser associado "a sofrimento, a dor, a agonia, morte". Mas quem associa Deus a isso tudo são as organizações religiosas, e no caso, a GL fala na Católica.

    Confesso: odeio organizações religiosas, é tema que me tira do sério.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deus talvez não goste, só que o homem bem contribui para isso, e cada vez com maiores requintes de maldade.
      Fazem-se as maiores barbaridades em nome Dele, mas isso não pode ser, iria contra todos princípios de amor ao próximo, entre outros.

      As organizações? Sou mais radical: não gosto praticamente de nenhuma.:(

      Eliminar
  5. O Ser Superior.
    Também acredito nisso.
    Bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Pedro, e pobres daqueles que não acreditam.

      Bom fim-de-semana.
      Abraço

      Eliminar
  6. A Andaluzia mantém um culto católico muito semelhante ao da Idade Média...
    É verdade que o flamengo tem raízes ciganas que sofreram muitas modificações.
    Verdadeiros ciganos, não precisam de tetos de catedrais...
    Porém, sim, Deus é apenas um, interpretado de modos diferentes.
    ~~~ Beijinhos, MJ ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E qual a sua opinião sobre o perpétuar dessa semelhança? Positiva? Negativa? Ou melhor, faz sentido em pleno séc. XXI, isto no que à palavra diz respeito? O que lhe parece, Majo?

      Também penso que os ciganos não necessitam de nada, mas nada, para orar com devoção. Há qualquer coisa neles que os distingue dos demais, muito em especial no que respeita à Fé. À Fé e ao conceito de Família.

      Beijinho.

      Eliminar
    2. Penso que as pessoas devem respeitar o modo como cada cultura
      expressa a sua religiosidade.
      Já existem templos ecuménicos, o que acho magnífico, uma esperança
      para o entendimento dos povos.
      Beijinho, MJ.
      ~~~~~~~

      Eliminar
  7. Deus é um só.

    "La religión es como una vela dentro de una linterna multicolor. Todos miramos a través de uno de los colores,pero la vela está ahí"

    Mohamed Nayib

    Sendo assim porque é que continuamos a fazer guerras em nome dele?
    Porque continuamos a dizer a minha religião é melhor que a tua?
    Porque continuamos a dizer sou melhor devoto do que tu?

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  8. Belíssima, a imagem que Mohamed Nayib dá da religião. O problema está naqueles que distorcem a imagem, a lêem/passam à sua maneira, os que da religião fazem uma arma.
    Mas não é disso que estamos a falar, o que importa, aqui, é a FORMA como a Fé é vivida, sentida. Se reparares há cantos católicos muito belos, mas falta--lhes alma, falta-lhes um pouco de alegria - poderá haver uma ou excepção, mas não passam disso mesmo, excepções -, vida. A vida tem que ser sinónimo de alegria, não de tristeza.
    "Ah, mas vida é composta por tudo isso!", dirão alguns. É, mas porquê ir só pelo lado mais sombrio?

    Não se trata de dizer que uma religião é melhor do que outra - se fossemos por aí tinhamos matéria para escrever um tratado - que sou melhor devoto do que qualquer elemento de uma outra qualquer religião, nada disso, mas é que não se trata mesmo desse tipo de coisas. Trata-se, tão simplesmente, de forma, da verdade que se lê em cada palavra, cada gesto, cada expressão, e isto, Amigo, quer se queira quer não, é quase da exclusividade do cigano.

    Obrigada pelo teu comentário. Permitiu-me ir mais longe em tudo aquilo que penso, sinto, em relação a esta verdade.
    Sim, estamos perante uma verdade inquestionável.

    Abraço grande, grande.

    ResponderEliminar
  9. Não sou religiosa, para mim Deus é o que está dentro de cada um. E por isso tão plural

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boop, respeito essa visão, desculpar-me-á mas não a partilho.
      Não haverá como que uma contradição naquilo que afirma? Que Deus é esse que está dentro de nós? Donde vem a Fé que nos faz, quantas vezes "mover montanhas"? Há situações na nossa vida - penso que muitos de nós já as vivenciámos - que ultrapassam o nosso entendimento.
      Se plural, então Deus existe. Se não existisse onde caberia essa pluralidade?!

      Eliminar
    2. Bem...
      nao pretendo ter a resposta para "a questão" da humanidade
      Eu sinto que há uma espiritualidade mas que pertence a cada um e não a qq entidade divina externa.
      Mas é só uma opinião! Ínfima!
      ;)

      Eliminar
    3. Todas as opiniões são válidas, ora essa! Se assim não fosse nada disto fazia sentido.:)

      Eliminar
    4. Todas as opiniões são válidas, ora essa! Se assim não fosse nada disto fazia sentido.:)

      Eliminar
  10. Todos somos religiosos
    mesmo com um deus criado pelos homens

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O deus criado pelo homem é a quimera que leva ao desastre.
      Pobres dos que nele acreditam.

      Eliminar
  11. Deus é Deus. Um silêncio harmonioso, simples e complexo para quem acredita.
    Não posso agora ver o vídeo. Voltarei.
    Beijinho grato.:))

    ResponderEliminar
  12. Deus é Aquele que quantas, mas quantas vezes nos ajuda a erguer, a ir em frente.

    O vídeo? Convido-a a regressar e a vê-lo.:)
    Sou suspeita (?!), mas acho-o maravilhoso.

    Beijinho, boa semana.

    ResponderEliminar
  13. Deus é Aquele que quantas, mas quantas vezes nos ajuda a erguer, a ir em frente.

    O vídeo? Convido-a a regressar e a vê-lo.:)
    Sou suspeita (?!), mas acho-o maravilhoso.

    Beijinho, boa semana.

    ResponderEliminar
  14. Um vídeo que neste momento se encontra repleto de significado para mim.. Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se por um lado me alegra, por outro também me entristece por saber o que está por detrás disso.

      Beijinho.

      Eliminar