sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Até já, até sempre.

Mais um Grande que partiu. E nós, pobres, cada vez mais pobres.
E nós vazios de homens dignos desse nome, homens que de Homens nada têm.
Impera a mediocridade que dói, assusta, inquieta.



E faço silêncio.
E calo mágoas e já saudade.

Homens como Leonard Cohen não necessitam de elogios.

Apenas uma palavra se impõe.

Obrigada.



19 comentários:

  1. Associo-me a esta homenagem. Esta é outra das músicas que ele tão bem cantou.
    Estava a trabalhar e soube da sua morte ainda de madrugada.
    Vai continuar vivo na memória. :))
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que na partida deste Homem enorme, completo, arrisco dizer, raríssimo na sua forma de estar na vida, todos comungamos do mesmo sentimento: a dor e o vazio.

      Beijinho, Ana.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Está assinado, claro que está.
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Estive a ouvir as suas músicas e a ler os seus poemas, uma forma de lhe prestar homenagem.


    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, Ricardo, essa é a melhor forma, não só de honrarmos a sua memória como de o mantermos vivo.
      Abraço grande, Amigo.

      Eliminar
  4. Se me dás licença, GL, transcrevo o que de tão belo ecreveste :


    E faço silêncio.
    E calo mágoas e já saudade.

    Homens como Leonard Cohen não necessitam de elogios.

    Apenas uma palavra se impõe.

    Obrigado.


    E mais não escrevo, pois só quero OUVIR

    Um beijo gratíssimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas tuas palavras, João. Gentil e amável como sempre.

      Beijinho, Amigo.

      Eliminar
  5. Concordo totalmente e assino por baixo. Esta música é das mais belas.

    Beijos e um bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, esta canção tem qualquer coisa de transcendente.

      Beijinhi, Fatyly

      Eliminar
  6. Esta música arrepia qualquer pessoa digna desse nome.
    Assino por baixo esta tua homenagem. Um ícone da música como Mercury, Bowie e tantos outros que povoam o Olimpo. Nós, cá em baixo, apenas podemos sentir gratidão por termos partilhado o mundo com todos estes génios!

    Amiga, ainda existem outros vultos, na música e não só. Se falarmos só de música, temos Springsteen, Bono, Annie Lennox, Santana, os Queen que ainda tocam ou os imponentes Rolling Stones!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perdeu_se o homem mas jamais se perderá a sua inconfundível voz.
      Bj

      Eliminar
    2. Faço minhas as tuas palavras. Outros nomes há dignos do nosso respeito e admiração, mas poucos, muito poucos com a dimensão, a grandeza deste grande Senhor.

      Beijinho, Alegria.

      Eliminar
  7. A memória ficará para sempre viva.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não duvido. A verificar-se, o esquecimento seria sinónimo de uma ainda maior pobreza do sentido dos valores, da capacidade de reconhecimento dos Grandes.
      Abraço.

      Eliminar
  8. Uma voz que jamis esqueceremos!!!
    bj

    Gosta de mar e de provérbios?
    Veja aqui uma selecão deles:
    http://mgpl1957.blogspot.pt/2016/11/proverbios-com-sabor-maresia.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, Gracinha.
      Irei espreitar o espaço sugerido, obrigada.

      Beijinho

      Beijinho.

      Eliminar
  9. As minhas desculpas ao Carpe Diem, bem como à Gracinha, pela desordem na entrada das respostas aos vossos comentários. Não sei o que se passa.:(

    Beijinho para os dois.

    ResponderEliminar
  10. Mais um grande vulto musical, que se perdeu, neste ano horribilis... que tem ceifado, tantos notáveis, nas mais diversas áreas...
    Mais uma excelente homenagem, por aqui!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar